Ludhmila Hajjar diz que cloroquina e ivermectina não funcionam


A médica cardiologista que recusou convite para assumir o Ministério da Saúde no lugar de Eduardo Pazuello, Ludhmila Hajjar, afirmou que medicamentos como cloroquina, vitamina D e ivermectina, citados pelo governo como eficientes contra o coronavírus, não funcionam no combate à Covid-19.

Em entrevista à GloboNews nesta segunda-feira (15/3), Hajjar garantiu que, em um ano de pandemia, é possível ver “o que funciona e o que não funciona” e citou os medicamentos na listagem dos tratamentos contra a Covid-19 que não são eficientes.

“Não dá para só confiar na vacina, vamos precisar de tempo para podermos dizer que vencemos nesse avanço da pandemia. Um ano de pandemia foi suficiente para demostrarmos o que não funciona, que é o caso de cloroquina, ivermectina, vitamina D, e o que funciona. Aí você pode indicar o que é o tratamento ideal, quais são os antibióticos corretos, o que pode evitar uma intubação, quando o paciente deve ficar internado”, explicou a cardiologista.

Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários