Ocupação de UTIs Covid do SUS no Ceará está em ‘nível de alerta crítico’ desde fevereiro de 2021, diz Fiocruz


Um levantamento da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que desde fevereiro de 2021 o Ceará está em “nível de alerta crítico” na ocupação de leitos de UTI Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS). O estudo foi divulgado na última terça-feira (3).

A Fiocruz começou a fazer o levantamento em 17 julho de 2020. Nesta época, o Ceará aparecia em “alerta intermediário”, ou seja, com a taxa de ocupação leito UTI adulto Covid-19 entre 60% e 80%. O começo de setembro, foi o único período de menor pressão quanto a leitos UTI, segundo o estudo, com cor “verde” e taxa de ocupação menor que 60%.

No entanto, nos meses posteriores os números passaram a preocupar as autoridades da saúde. No fim de setembro, o Ceará voltou para condição de “alerta intermediário”. E desde o dia 1.º de fevereiro, está ao nível de alerta crítico. Taxa de ocupação igual ou superior a 80%. Já é o quarto estudo que a Fiocruz faz que o Ceará aparece em vermelho.

Monitoramento

Desde julho de 2020, o Observatório Covid-19 Fiocruz vem publicando boletins quinzenais monitorando quatro indicadores básicos como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); casos e óbitos por Covid-19; e taxa de ocupação de leitos UTI Covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS).

📸 A.Baeta/Reprodução

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários