STF: Gilmar confirma decisão do STJ que mandou soltar Queiroz e Márcia


O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), confirmou, nesta quarta-feira (17/3), a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que mandou soltar o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, e sua mulher, Márcia Aguiar, substituindo a prisão domiciliar do casal por medidas cautelares. Os dois estavam em prisão domiciliar há nove meses, desde julho do ano passado, após uma guerra de liminares que envolveu o STJ e chegou ao STF.

Pivô do esquema de “rachadinhas”, Queiroz foi inicialmente detido, por decisão da Justiça do Rio, em junho do ano passado na casa de Frederick Wassef, advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), em Atibaia (SP).

O ex-assessor é acusado de operar um esquema de “rachadinhas” no antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O nome de Queiroz veio à tona em dezembro de 2018, quando o jornal O Estado de S.Paulo revelou que ele fez movimentações financeiras “atípicas” no valor de R$ 1,2 milhão.

Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários