Ceará vacinou quase 15% da população contra a Covid com a 1ª dose até o momento


O Ceará vacinou com a 1ª dose contra a Covid-19 quase 15% da população de cerca de 9 milhões de pessoas. Foram aplicadas, até o momento, 1.377.242 doses, de acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa, divulgados nesta quarta-feira (5).
Em relação à 2ª dose, o estado tem a maior porcentagem da população vacinada no Nordeste, com 8,07% totalmente imunizada.

Depois do Ceará, Paraíba e Bahia são os estados que ocupam, respectivamente, o 2º e 3º lugar da liderança de imunização contra a doença na região, com 7,9% e 7,8% de suas populações totalmente vacinadas. A Paraíba soma 317.312 aplicações de segundas doses e a Bahia, 1.167.267.

Em todo o país, 33.404.333 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 15,77% da população brasileira.
A segunda dose já foi aplicada em 17.039.463 pessoas (8,05% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 50.443.796 doses foram aplicadas em todo o país.

Terceira fase de vacinação

Fortaleza começou nesta quarta-feira (5) a vacinação do grupo da 3ª fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, que contempla pessoas com comorbidades e deficiência permanente grave. Grávidas e puérperas também estão sendo contempladas com a vacinação. O avanço foi anunciado na noite desta terça-feira (4) pelo prefeito Sarto Nogueira (PDT).

Confira a organização da vacinação

Primeira convocação:

Gestantes e puérperas com comorbidades que possuem entre 18 e 59 anos;

Pessoas com Síndrome de Down que possuem entre 18 e 59 anos;

Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise) que possuem entre 18 e 59 anos;

Pessoas entre 55 e 59 anos com comorbidades, seguindo a sequência definida na comissão; Intergestores Bipartite N°40 (CIB/CE): Cardiopatia; Diabetes; Obesidade IMC>40; Doença Neurológica; Pneumopatias; Doença Renal Crônica; Imunodeficiência e outras;

Pessoas entre 55 a 59 anos com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Segunda convocação:

Gestantes e puérperas, independente de comorbidades, acima de 18 anos

Pessoas entre 18 e 54 anos com comorbidades e deficiência permanente.

Também foi definida uma ordem de prioridade entre as pessoas com comorbidades. De acordo com a Sesa, a organização é:

Cardiopatia

Diabetes

Obesidade IMC > 40

Doença Neurológica

Pneumopatia

Doença Renal Crônica

Imunodeficiência

Documentos necessários

Os agendados para receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19 terão que apresentar, no ato da convocação, documentos comprobatórios, além de identificação original com foto, CPF e comprovante de endereço. Aqueles que possuem comorbidades e deficiência permanente devem apresentar, de forma impressa, o atestado, relatório ou prescrição médica indicando o motivo para a aplicação da vacina, com validade de até um ano.

No caso das gestantes, é necessário apresentar um documento comprobatório da gravidez, como o cartão do pré-natal. Já no caso das puérperas (45 dias após o parto), será necessário apresentar a certidão de nascimento do bebê.

Foto: Kilvia Muniz/Sistema Verdes Mares

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários