Estudante de medicina veterinária cria equipamento com cano de PVC para cadela atropelada em Juazeiro do Norte


Um estudante de medicina veterinária criou um equipamento para uma cadela que foi atropelada na última sexta-feira (14) em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará. A órtese, que só existe para o tratamento de pessoas, imobiliza o local da fratura e não permite que ela piore.

A cadela Amora foi atropelada na Avenida Ailton Gomes, em Juazeiro, e logo após o atropelamento foi levada para receber atendimento no Centro de Controle de Zoonoses Dr. Mauro Sampaio, onde foi constatada uma fratura no fêmur esquerdo. Foi então que o universitário Ednaldo Pereira da Silva resolveu criar o equipamento, feito com cano de PVC e parafusos.

“Eu trabalho aqui no Centro de Zoonoses e a nossa Amora chegou com uma fratura no fêmur esquerdo e foi avaliada pelas médicas veterinárias e nossa médica Liliane pediu uma ideia que viesse ajudar a Amora. Eu disse que podia fazer uma adaptação com PVC e fui em casa e criei. Foi feito no improviso, sem medida nenhuma, só no olho mesmo. Trouxe para o Centro de Zoonoses e ela está se recuperando”, conta o universitário.

A cadela Amora está sob os cuidados de Ednaldo, e é necessária uma ajuda financeira para ser submetida a uma cirurgia para corrigir a fratura. O Centro de Zoonoses não trabalha com cirurgias e a cadela precisa de atendimento particular.

Foto: Reprodução / TV Verdes Mares Cariri

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários