Investigação policial autua 27 pessoas após caso de aglomeração em píer no Açude Umari, em Crato


Um dos casos de maior repercussão quanto ao descumprimento dos decretos de isolamento social no Estado, ocorrido no último mês de abril em Crato, parece ter finalmente chegado a uma conclusão. Após a repercussão nas redes sociais de um vídeo onde pessoas estavam realizando uma festa com aglomeração em um píer no Açude Umari, as investigações da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) conseguiram identificar e autuar suspeitos de envolvimento no desrespeito às medidas sanitárias de propagação do novo coronavírus.

Pelo menos 27 pessoas foram autuadas após serem identificadas ao aparecem em um vídeo divulgado nas redes sociais, participando da ocasião. O caso ocorreu no início do mês de abril e foi concluído nessa quarta-feira (19).

O procedimento policial instaurado para apurar a conduta dos envolvidos foi finalizado e resultou na autuação dos indivíduos identificado, junto a denúncias e investigações. Entre os autuados estão um médico, duas dentistas, um policial civil do Estado de Pernambuco, dois empresários, duas arquitetas, um cantor e uma advogada. Todos responderão por descumprir medidas sanitárias estabelecidas por decretos municipal e estadual de enfrentamento contra a Covid-19, com base no artigo 268 do Código Penal.

Caso

O píer do Açude Umari, em Crato, foi o palco escolhido pelo grupo para promover aglomeração de pessoas, sem uso de máscara de proteção individual, em plena pandemia e na vigência de protocolo de segurança com medidas sanitárias estabelecidas pelo Governo do Estado em combate ao contágio da Covid-19. De acordo com as apurações policiais, o evento ocorreu no dia 3 de abril. Um vídeo em que os investigados aparecem foi divulgado nas redes sociais.

Após identificação dos suspeitos por meio de recursos tecnológicos e inteligência policial, o grupo foi intimado a comparecer à delegacia, onde um a um, os investigados foram ouvidos. Eles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por infração à determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. O caso será remetido, nesta quinta-feira (20), ao Poder Judiciário, que ficará encarregado de processar e julgar os investigados.

Denúncias

A população é chamada a contribuir para que as medidas sanitárias sejam cumpridas, diminuindo as chances de novas contaminações durante o período de vigência dos decretos. A PCCE recomenda que a população fique em casa com seus familiares, redobre os cuidados com a higiene pessoal e informe, por meio dos canais de denúncias dos órgãos de fiscalização, os locais onde ocorrem aglomerações e o descumprimento do decreto estadual com medidas para evitar a proliferação do coronavírus.

De forma totalmente anônima e com sigilo garantido, qualquer pessoa pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número (88) 3102-1285, da Delegacia Regional do Crato.

Foto: Reprodução/ Redes sociais

Fonte: Portal Badalo

Postar um comentário

0 Comentários