A diversidade na cena e nas redes por uma causa maior


A Vila da Música Monsenhor Ágio Augusto Moreira, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará /SECULT/CE, gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar /IDM, realiza nos dias 28 e 30 de junho programação alusiva ao Dia Internacional do Orgulho LGBT+.

Em 2016 a Secretaria de Cultura do Estado através do Edital Cultura LGBT deu início a uma política cultural voltada para a promoção à memória e à visibilidade das manifestações culturais de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros.

E desde então os equipamentos vinculados a Secult passaram a adotar esta cultura transversal inserindo em seus respectivos calendários de programação espaços para a construção de diálogos possíveis e a desconstrução de certos estereótipos e rompendo com preconceitos necessários para uma vida mais digna em sociedade.
 
Neste sentido a Vila da Música busca com a Mostra Diversidade em Cena e a live “Diversidade nas Redes: uma cultura para além dos gêneros” fomentar a urgente necessidade de se fortalecer o dialogo, o respeito, a integridade e a dignidade da comunidade LGBT+ sob a perspectiva das múltiplas linguagens da arte. Uma perspectiva onde os valores familiares, a formação, o trabalho e a saúde estejam interligados integralmente para a promoção de todes indistintamente.
 
Saiba mais:

O Dia Internacional do Orgulho Gay teve uma origem marcada pela intolerância e repressão policial. O ano era 1969 e a cidade, Nova Iorque. Um grupo de gays, lésbicas e transsexuais estava curtindo a noite no bar Stonewall Inn quando aconteceu uma batida policial no local.

Os policiais diziam que tinham que prender os clientes por “conduto imoral”, ação corriqueira em ambientes frequentados pela comunidade LGBTQI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros, intersexuais e outros). Mas, diferente do que aconteceu em batidas policiais anteriores, naquela madrugada, os frequentadores do bar resolveram reagir.

Com o apoio de simpatizantes, fizeram uma mobilização junto com uma multidão para responder à perseguição policial contra a comunidade. O protesto durou mais duas noites, dando origem a várias outras mobilizações em favor dos direitos dos homossexuais em cidades americanas.

No ano seguinte, surgiu a primeira parada do orgulho LGBTI: o dia era 1º de julho de 1970.O movimento LGBTI ganhou forças em todo o mundo, somando a ele ainda outros grupos e se tornando o Dia do Orgulho LGBTQI+ para englobar todas as orientações sexuais e de gênero.

Fonte: https://ift.tt/3x5CNkk
 
PROGRAMAÇÃO
 
Dia 28/06
19hs
Mostra Diversidade em Cena
Voar, dir. César Teixeira
Aqueles Dois, dir. Emerson Maranhão
Iracema Mon Amour, dir. César Teixeira
Onde: Canal do YouTube da Vila da Música.
 
Dia 30/06
19hs
Diversidade nas Redes: uma cultura para além dos gêneros
Convidado: Daniel Peixoto
Mediação: Malan Amaro
 
Serviço: A diversidade na cena e nas redes por uma causa maior.
Dias: 28 e 30/06
Hora: 19hs
Onde: Canal do YouTube da Vila da Música e Instagram @ViladaMusica
 
MOSTRA DIVERSIDADE EM CENA
VOAR, direção César Teixeira
Duração: 13 min
Elenco: Amenhotep Rodrigues e Glauco Lucena
Sinopse: Madrugada, dois, um
 
IRACEMA MON AMOUR, direção César Teixeira
Duração: 17 min
Elenco: Natália Coehl, Sara Sintique, Yasmin Salvatrix, Rafael Nog e Ewan Teixeira.
Sinopse: Celeste redescobre o mar de Iracema.
 
AQUELES DOIS, direção Emerson Maranhão

Duração: 15 min
Elenco: Caio José e Kaio Lemos
Sinopse: Caio José tem 25 anos e é enfermeiro, Kaio Lemos tem 38 e é pesquisador acadêmico. O primeiro mora em Quixeramobim, uma pequena cidade no Sertão Central do Ceará. O segundo, na capital do Estado, Fortaleza. Eles têm boa formação intelectual, amigos, família e em nada se diferenciariam dos tantos rapazes que vivem realidades similares não fosse pelo fato de serem homens transgêneros

Fonte: Ascom

Postar um comentário

0 Comentários