Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense realiza eleição para o biênio 2021-2023


De iniciativa da Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social (SMTDS), foi realizado na tarde de quarta-feira, 02, de forma virtual, o Fórum Municipal de Eleição da Sociedade Civil para o Conselho dos Direitos da Mulher Cratense (CMDMC), biênio 2021-2023.

Criado em 28 de setembro de 1993, o referido conselho completa 28 anos de funcionamento em 2021, e é composto por 12 mulheres, sendo seis do poder público e seis da sociedade civil, mais as suplentes. Ele tem como objetivo garantir, propor e avaliar as políticas públicas para as mulheres no município, e também acolher aquelas vítimas de violência.

Dando início ao fórum, a Secretária Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social, Ticiana Cândido, parabeniza todas as mulheres pela realização do encontro, e destaca o papel do CMDMC em garantir e efetivar direitos, principalmente em um momento tão difícil pelo qual estamos passando. “Se faz necessário garantir todos os direitos às mulheres. Que tenhamos uma tarde de aprendizado na busca pela efetivação dos direitos da mulher cratense”.

Em sua fala, a Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense, Verônica Isidoro, apresentou a prestação de contas referente ao período de 2018/2021, e ressaltou o papel do referido conselho, que segundo ela, “o conselho já nasce com a ideia de enfrentamento, é o conselho mais forte no que diz respeito à militância, a luta”, disse.

Nova diretoria

Após a eleição, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense (Biênio 2021-2023) terá como titulares os seguintes membros: Tatiane Marques; Maria Suzana; Jaiane da Silva; Cicélia Lima; Amanda Leandro Lima; e Maria Cláudia de Oliveira. E as suplentes são: Luciana Teresinha Silva; Mara Guedes; Nívia Uchôa; Janaína Leite; Francisca Alves; e Cícera Edna de Oliveira.

Foto: Divulgação

Fonte: Ascom Crato

Postar um comentário

0 Comentários