Escolas cearenses devem oferecer avaliações presenciais e remotas aos alunos, diz decreto estadual


As escolas do Ceará, além de oferecer os ensinos remoto e presencial, também devem aplicar as avaliações dos alunos nas duas modalidades, tanto presenciais, quanto remotas. A informação está no último decreto de reabertura econômica divulgado na última sexta-feira (18), pelo governador do Ceará, Camilo Santana.

” O retorno à atividade presencial de ensino se dará sempre a critério dos pais e responsáveis, devendo os estabelecimentos de ensino oferecerem aos alunos a opção pelo ensino presencial ou remoto, parcial ou integralmente, garantida sempre aos que optarem pelo sistema remoto a qualidade do ensino e a escolha pela forma de avaliação, remota ou presencial, proibida qualquer diferenciação no tocante ao critério avaliativo entre aqueles que optarem pela avaliação remota ou presencial”, traz o documento.

Na última terça-feira (15), o Ministério Público Estadual do Ceará recomendou, que escolas particulares de Fortaleza retirassem a obrigatoriedade de os alunos realizarem provas e avaliações presencialmente.
Pais e mães de estudantes afirmaram que há colégios na capital negando a opção de provas on-line. Em entrevista ao G1, duas mães alegaram que os filhos não foram vacinados, sofrem comorbidades como asma e temem o contágio das famílias. Há ainda adolescentes com diagnósticos como depressão e síndrome do pânico.

Desde o dia 14 de junho estão liberadas as aulas presenciais em todos os anos do ensino médio no Ceará, exceto para a região do Cariri, que permanece com índices preocupantes em relação à pandemia de Covid-19.

Foto: Dirceu Portugal/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários