Mais de 1 tonelada de drogas são incineradas pela Polícia Civil no Ceará


Mais de uma tonelada de drogas que foram apreendidas em ações policiais de 2015 até este ano foram incineradas pela Polícia Civil nesta sexta-feira (25). A queima dos entorpecentes aconteceu em uma cerâmica, no município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza.

“Essa é uma ação importante, nesse dia especial, em que marca o esforço de todos os homens e mulheres da Polícia Civil e da Polícia Militar do Ceará para tirar, das ruas, as drogas e a criminalidade, que causam tantos danos ao cidadão. Essa ação reflete o nosso total compromisso no combate ao narcotráfico no Estado”, ressalta o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), Sandro Caron.

No total, as equipes da Delegacia de Narcóticos (Denarc) incineraram 846,4 quilogramas de maconha, 22,4 quilogramas de crack, 80,5 quilogramas de cocaína e 70,2 quilogramas de pó branco utilizado no preparo dos ilícitos, além de 800 comprimidos de ecstasy, 11 selos de dietilamida do ácido lisérgico (LSD), 23 comprimidos psicotrópicos, quatro frascos de lança-perfume, cinco mudas de maconha e três tabletes pequenos da mesma droga.

Conforme a Polícia Civil, as apreensões dos entorpecentes ocorreram em ações diversas das Forças de Segurança do Ceará, realizadas na capital e no interior do Estado nos últimos seis anos. A queima do material foi autorizada pelo Poder Judiciário.

“A incineração reforça que não adianta os criminosos insistirem neste tipo de crime, uma vez que a droga será, com certeza, apreendida e se tornará cinzas. Essa incineração faz parte da Operação Narco Brasil, que conta com apoio de integrantes das Forças de Segurança do Ceará e órgãos parceiros”, afirma Alisson Gomes, delegado titular da Denarc.

Drogas incineradas no Ceará

Nesse mês de junho, segundo a Polícia Civil, 2,2 toneladas de drogas foram destruídas com carbonizações em Fortaleza e Juazeiro do Norte.
Em fevereiro deste ano, ocorreu também outra queima com uma tonelada de entorpecentes. Somando as três incinerações no primeiro semestre deste ano, a queima total foi de 3,2 toneladas de drogas.

Em 2020, 6,7 toneladas de drogas foram destruídas pela Polícia Civil do Ceará. A maior incineração do Estado, totalizando cerca de 5,5 toneladas de entorpecentes, ocorreu em outubro do ano passado.

“A incineração é justamente o momento em que o ciclo da droga se fecha, desde a fabricação do entorpecente, o plantio e o processo de venda. Essa droga é apreendida e não basta ser apreendida e tirada de circulação. É necessário que ela deixe de existir. Então, no processo de incineração, a importância é justamente essa: dar um fim definitivamente àquela droga que seria destinada ao comércio”, explica o delegado-geral da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Sérgio Pereira dos Santos.

Narco Brasil

As incinerações ocorridas em Fortaleza e Juazeiro do Norte neste mês de junho fazem parte da Operação Narco no Ceará, que conta com integrantes das Forças de Segurança do Ceará e órgãos parceiros de várias regiões do Estado.

A Narco Brasil tem apoio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com atuação das Polícias Civis e Militares das unidades da federação. Além de ser uma parceria com a Secretaria Nacional de Política sobre Drogas do MJSP, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

“A incineração nessa data é de grande relevância não só para o Ceará, como para todo o Brasil, tendo em vista a Operação Narco Brasil, que está sendo deflagrada em todo o país, especialmente aqui, no Estado. Isso só demonstra a importância do trabalho de combate ao tráfico de drogas”, destaca o secretário executivo da SSPDS, Samuel Elânio.

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários