Médicos da Urorim passam a atender no Hospital Sto Antônio, em Barbalha, toda quinta e sexta


Um das especialidades dessa área é tratar o câncer de próstata, o segundo tipo mais comum entre homens

Devido a pandemia, o diagnóstico do câncer de próstata tem acontecido de forma atrasada. Estudos mostram que cerca de 70% dos novos diagnósticos não estão sendo feitos, e cerca de 50% dos pacientes com diagnóstico estão com atraso em cirurgias, quimioterapia e radioterapia.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele. Porém, o rastreamento do câncer é simples e com o diagnóstico precoce a taxa de cura é de 90%, além de melhorar a qualidade de vida e aumentar a sobrevida dos pacientes. “Sabemos da importância do isolamento social, porém é preciso continuar com os cuidados com a saúde e os acompanhamentos de rotina”, disse o urologista Thiago Coutinho.

Com relação a isso, mais uma novidade chega para toda a Região, os médicos urologistas da Uro Rim, Thiago Coutinho e Thales Coutinho, passarão a atender no hospital Santo Antonio de Barbalha, toda quinta-feira e sexta-feira, a partir da 13h, com a realização de consultas, cirurgias e procedimentos ambulatoriais.

Em 2020 foram diagnosticados aproximadamente 65.840 casos da comorbidade em todo o país. Até setembro de 2020, o Ceará registrou uma média mensal de 53 óbitos causados por câncer de próstata. Dentre os meses, maio teve a maior soma, com 86 mortes. Alguns dos fatores que contribuem para o desenvolvimento das comorbidades são a idade é, uma vez que tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos. Fatores genéticos e hereditários, hábitos alimentares ruins, excesso de gordura corporal e exposição a aminas aromáticas.

Mais informações e entrevistas,

Assessoria Commonike
commonike.com.br

Postar um comentário

0 Comentários