Primeiro lockdown no Ceará reduziu em 26% mortalidade por Covid-19, diz estudo


Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) aponta que o lockdown aplicado pelo Governo do Ceará durante a primeira onda do coronavírus no estado reduziu a mortalidade por Covid-19 em 26%. Ou seja, se não tivessem sido aplicadas as medidas de restrição social naquele momento, o número de óbitos poderia ser bastante superior entre março e junho de 2020.

A pesquisa “The Impact of Legislation on Covid-19 Mortality in a Brazilian Federative Unit was Mediated by Social Isolation” (O impacto da legislação sobre a mortalidade por Covid-19 em uma unidade federativa do Brasil foi mediada pelo isolamento social) ainda é um preprint, ou seja, não foi revisada por outros cientistas e espera aprovação para publicação. Porém, o material já foi submetido ao periódico medRxiv, da Universidade de Yale, dos Estados Unidos, e postado na plataforma nesta quinta-feira (24).

O estudo analisou os decretos publicados pelo governo estadual até o dia 30 de junho de 2020, considerando os seus efeitos na taxa de isolamento social — estimada por sinais de celular — e as consequências deste isolamento na taxa de mortalidade da doença.

A epidemiologia avalia que as mortes por Covid-19 ocorrem, em média, três semanas após as infecções. Por isso, este período foi considerado para avaliar os efeitos dos decretos, considerando as datas das infecções conforme dados do Ministério da Saúde.

Isolamento influencia na mortalidade

De acordo com a pesquisa, durante os dias de lockdown, o índice de isolamento rígido teve aumento médio de 11,9%. Esse número, além da aderência da população, foi atingido em decorrência do fechamento de restaurantes, escolas, academias, praias e atividades religiosas, por exemplo.

Segundo a análise, com essa taxa média de isolamento, o lockdown está associado a uma redução de 26% na mortalidade por Covid-19 no Ceará a partir da terceira semana em que ocorreu a infecção. Caso seja considerado o efeito indireto, isto é, quando há adesão ao isolamento social, a redução na mortalidade sobe para 38,24%.

“Outros estudos identificaram uma relação entre a implementação de lockdown e uma redução da mortalidade. Nossa análise foi consistente com esses relatórios e, adicionalmente, apresentou uma quantificação do efeito de várias normas restritivas sobre o isolamento social”, escreveram os pesquisadores no artigo.

A máscara como método de evitar a infecção por Covid-19, segundo os pesquisadores, está associada à redução de 11% na mortalidade pela doença naquele período. A estimativa, conforme as análises, é que para cada 1% de aumento no índice de isolamento, houve 4% de crescimento na taxa de mortalidade pelo vírus no estado.

Foto: Thiago Gadelha/Sistema Verdes Mares

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários