UPA de Barbalha deve ser instalada em breve, diz secretária de Saúde


A secretária de Saúde de Barbalha, Sayonara Cidade, informou que os trâmites para instalação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do município, foram iniciados e que o equipamento deve estar sendo implantado em breve. Segundo ela, faltam apenas a confirmação de habilitação pelo Ministério da Saúde e o recebimento dos materiais da unidade para que esta comece a operar.

Conforme salientou a gestora da pasta municipal, houve diálogos recentes dela e do prefeito Guilherme Saraiva (PDT), junto ao secretário de Atenção à Saúde e Desenvolvimento Regional da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), Ivan Coelho, para implementação da unidade de saúde em Barbalha. “Eu e o secretário Ivan tivemos uma reunião, e decidimos junto ao prefeito iniciarmos os trabalhos da UPA. Iniciamos o credenciamento no Ministério da Saúde, e os equipamentos serão contrapartida do Estado, dos quais já iremos iniciar a receber nos próximos dias”, afirmou Sayonara.

O equipamento, que deve funcionar em anexo ao Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, no centro da cidade, deve funcionar da mesma forma que a UPA do Limoeiro em Juazeiro do Norte, realizando triagem dos atendimentos de urgência e emergência, para posterior encaminhamento aos hospitais da cidade. Segundo ela, a iniciativa visa desafogar estas unidades de grande complexidade em Barbalha, bem como prezar pelo maior conforto e melhor atendimento do paciente.

A secretária disse ainda que aguarda o posicionamento quanto a habilitação perante o Ministério da Saúde, bem como o recebimento dos equipamentos para equipar os leitos e demais postos da unidade, para que esta de fato comece a funcionar. O financiamento para esta operação deve ser oriunda de recurso federal, e fica retido até o início dos trabalhos.

Contratos com hospitais

Questionada sobre possibilidade da não renovação de contratos da prefeitura com os hospitais São Vicente e Santo Antônio, quanto a Ala Covid para atendimento de pacientes com a enfermidade, a secretária foi enfática em dizer que se trata de uma falácia. Ela ainda reforçou o papel e empenho da gestão em colocar a UPA em funcionamento.

“Não existe absolutamente nada a ver isso de não funcionar. O perfis de assistência de cada unidade são totalmente diferentes. A UPA funciona de uma forma e os hospitais de outra. Os fatos reais são que a administração municipal conseguiu habilitar uma UPA de grande importância, e os contratos dos hospitais serão realizados e assinados enquanto forem necessários”, completa Sayonara.

Foto: Fabio Lima/O POVO

Fonte: Portal Badalo/ Por George Wilson

Postar um comentário

0 Comentários