Ceará gera 33,2 mil empregos no primeiro semestre de 2021


O Ceará gerou 33.256 empregos formais durante o primeiro semestre de 2021. A média do semestre é de 5.500 novos postos de trabalho por mês no estado. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia, na manhã desta quinta-feira (29).

A criação de vagas ocorreu mesmo no período de isolamento social e fechamento de negócios ocorridos durante a segunda onda da Covid-19. Em igual período do ano passado, o estado fechou 43.201 vagas formais de trabalho.
Em todo o ano de 2020, afetado em grande parte pelas restrições impostas pelas medidas sanitárias decorrentes do combate ao coronavírus, o Ceará ainda conseguiu gerar 18 mil empregos, impulsionados, especialmente, pelos últimos meses do ano.

Ou seja, além da recuperação do último semestre de 2020, o Ceará vem apresentando melhorias nos índices de contratação.
Ao todo, o Ceará registrou no primeiro semestre de 2021:

221.027 contratações

187.771 demissões

saldo positivo de 33.256 empregos

A comparação dos números com anos anteriores a 2020, segundo analistas, não é mais adequada porque o governo mudou a metodologia do Caged no início do ano passado.

No último mês, o Ceará figurou como o segundo estado que mais gerou empregos nas regiões Norte e Nordeste. Foram 9.717 vagas formais criadas, frente a 10.051 oficializadas no Pará.

Foto: Reprodução/RPC

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários