Paralisação de caminhoneiros ocorre desde este domingo (25), na BR-116 em Brejo Santo


Neste domingo (25), diversos protestos de caminhoneiros foram registrados no Ceará e em outros cinco estados brasileiros. No Cariri, a BR-116 teve paralisação de cerca de 150 caminhoneiros no quilômetro 500, na cidade de Brejo Santo, onde estes realizaram bloqueio na via. Os protestos são contra a alta dos combustíveis. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), informou na manhã desta segunda-feira (26), que nenhuma das vias federais pelo Ceará estava bloqueada. Entretanto, alguns motoristas permaneceram paralisados nos acostamentos.

Motos, carros de passeio, ambulâncias e veículos transportando insumos hospitalares foram autorizados a continuar viagem na ocasião do bloqueio. Dois postos de combustíveis tem sido pontos de concentração para os veículos, com presença de caminhoneiros de vários locais do país. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e organizou o fluxo de veículos. Foram reportadas também tentativas de roubo a caminhões estacionados em locais mais escuros e mais distantes da cidade e o Raio atuou na região.

“Todas as rodovias federais, concedidas ou sob administração do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) , encontram-se com o livre fluxo de veículos”, pontuou o órgão. DNIT e PRF reforçam ainda que com apoio de órgãos de fiscalização regionais, atuaram para “debelar” toda e qualquer tentativa de bloqueio das vias por parte dos caminhoneiros.

Diante da presença da PRF e demais entidades, ação dos manifestantes tem se concentrado nas áreas de acostamento, ou ainda em protestos organizados em pontos estratégicos para o fluxo de cargas, como entradas e saídas de portos.

A exemplo do ato que ocorre na entrada do Porto de Santos, em São Paulo, onde cerca de 20 manifestantes protestam com faixas e cartazes, mas sem reter o fluxo da entrada e saída de cargas. De acordo com a PRF, o protesto é acompanhado por autoridades locais e não impacta no funcionamento do porto.

A alta nos combustíveis foi expressiva no Estado, principalmente na capital e em Sobral, onde a gasolina chegou a atingir R$ 6,29. No Cariri, o maior valor do combustível chegou a R$ 5,94, registrado em Crato. Em relação ao diesel, o Ceará figura em 6º no País com a precificação média mais alta, a R$ 4,76. Iguatu lidera no Estado com a média mais cara, com o combustível comercializado a R$ 4,89.

O valor médio do gás natural no Ceará é o quarto maior do Brasil, a R$ 4,30, e o segundo do Nordeste, atrás apenas do Rio Grande do Norte (R$ 4,31). No Estado, Canindé tem o mais alto preço médio (R$ 5,06). O Etanol é produto que tem um dos litros médios mais caros do Brasil no Ceará, vendido a R$ 5,206 e ficando em 7º dentre as 27 unidades da Federação. Canindé destaca-se com etanol mais caro na média, a R$ 5,39.

Foto: Reprodução/Blog do Farias Júnior

Fonte: Portal Badalo

Postar um comentário

0 Comentários