Irmãos se reencontram no Crato depois de 64 anos separados


Depois de 64 anos sem se verem, três irmãos se reencontraram, no Crato, a 535 km de Fortaleza. O aposentado Gerson Soares, de 84 anos, que não via a família desde 1957, se reuniu com os parentes na quinta-feira (5).
Quando completou 20 anos, Gerson saiu de casa no Crato e foi morar em São Paulo, a 2,5 mil quilômetros de distância dos irmãos.

“Ele saiu para procurar emprego. Foi para São Paulo e outros estados do sul do país. Depois trabalhou no Pará e voltou para São Paulo, onde conheceu a minha tia na cidade de Dracena, interior do São Paulo. Aí se estabeleceu lá, construiu a família dele”, afirmou o sobrinho, Ernesto Soares.

De acordo com Ernesto Soares, durante conversa com o tio, ele disse que todos esses anos, sempre falou que tinha uma família no interior do Ceará. E que o cantor e compositor pernambucano Luiz Gonzaga influenciou o início das buscas.

“Na realidade ele sempre falou para os filhos que tinha essa família no Ceará. Tinha perdido o contato de ambas as partes. Só que nove anos atrás escutando Luiz Gonzaga veio uma lembrança forte nele. Os filhos se sensibilizaram e decidiram procurar a família e deu tudo certo.”

Durante as investigações, os filhos de Gerson Soares conseguiram identificar outros parentes em Cuiabá, no Mato Grosso. Juntos, depois de algumas semanas, descobriram que um policial civil residente em Fortaleza poderia ajudar nas buscas. O agente de segurança então conseguiu um contato da família do Gerson Soares que mora no Crato.
“Então a família do meu tio [Gerson Soares] pegou um contato com um primo meu daqui do Crato. E em 2019, ligaram e começaram a conversar. Foi então que descobriram que se tratava da família que tanto tempo meu tio procurava”, afirmou Ernesto Soares.

O reencontro foi comemorado pelos irmãos Expedito Soares, de 81 anos, e Manoel Soares, 76. O plano era viajar ainda no ano passado, mas foi adiado devido à pandemia de Covid-19. Na quinta-feira, Gerson Soares, a esposa e dois filhos chegaram ao Crato. Ele teve a oportunidade de conhecer as cunhadas e sobrinhos e celebrou o seu aniversário de 84 anos junto com o irmão Expedito Soares, nascido que o irmão.

Em viagem a Juazeiro do Norte, eles visitaram pontos turísticos da Região do Cariri, como a estátua do padre Cícero, do Joaquim dos Santos Rodrigues, o seu “Lunga”, e a Pedra do Joelho, no caminho para o Horto da estátua do Padre Cícero.

“Fizemos um turismo por Juazeiro do Norte até as 15h e no fim da tarde subimos a serra do Cariri, no pé da serra do Crato. Ele conheceu as cunhadas, três sobrinhos”, diz o familiar.
Manoel Soares disse que a visita foi rápida e já deixou saudades. “Foi muita emoção mesmo. Neste três dias que ele passou aqui foi muito bom e sentimos saudades quando ele foi embora”.
Já Expedido Soares não acreditava na possibilidade de rever o irmão novamente. “Não tinha esperanças de vê-lo mais uma vez. Mas foi muito bom”, afirmou emocionado.

Após a visita, de acordo com Gerson Soares, ficou combinado da família do Crato ir até São Paulo conhecer os familiares que lá ficaram. “Já está tudo combinado. Porém vamos nos organizar para irmos nós do Cariri para a São Paulo”, disse.
“Não vamos mais perder o contato. Não tem como mais perder não”, reforçou o irmão Manoel Soares.

Foto: Ernesto Soares/Arquivo Pessoal / Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários