Juazeiro do Norte segue sem identificar casos da variante Delta por barreira sanitária em aeroporto


Com uma semana de ativação da barreira sanitária no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, no município de Juazeiro do Norte, a 489,2 km de Fortaleza, nenhum caso da variante Delta e da Covid-19 foi identificado entre os passageiros testados.

No total, 50 testes para detecção do vírus foram realizados, segundo a Vigilância Sanitária da região do Cariri. O equipamento monitora passageiros que desembarcam entre as 22h30min e as 4h30min, oriundos de estados em que a presença da variante Delta é mais intensa, totalizando 20% de cada aeronave.

O principal objetivo da barreira é identificar casos da variante Delta em pessoas que chegam ao município, sendo uma realização em parceria com a Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte com a Secretaria da Saúde do Ceará.

A coordenadora de Vigilância Sanitária da região, Nara Hellen, explica que os testes são feitos principalmente em passageiros vindos do Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina.

Os testes só são realizados de 22h30min às 4h30min por serem caracterizados como os horários com maior número de voos. Além disso, os profissionais, da Unidade Sentinela e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Covid, trabalham por escala de forma a estarem organizados e preparados nos horários com maior incidência de desembarque de passageiros.

Além da barreira sanitária do aeroporto, também são realizados testes em uma barreira instalada na rodoviária municipal, onde 20% dos passageiros que chegam de ônibus também são testados para a Covid-19 e suas variantes. No entanto, de acordo com a coordenadora, o monitoramento não funciona em um maior intervalo de tempo pelo número reduzido de profissionais da saúde no local. Até o momento, nenhum município da região do Cariri identificou casos da variante Delta.

Foto: Divulgação / Fonte: O Povo Online

Postar um comentário

0 Comentários