Polícia encerra festa clandestina com a participação de 500 pessoas no Crato


A Polícia Militar, em conjunto com a Vigilância Sanitária, encerrou uma festa clandestina que acontecia dentro de uma chácara no Crato, no último sábado (21).

Desobedecendo ao decreto estadual, o evento chegou a reunir 500 pessoas no local. Informações são da coordenadora da Vigilância Sanitária do Crato, Ana Karina.

Conforme gestora, a festa foi descoberta graças a uma denúncia feita para a Guarda Municipal, que informou o caso à Vigilância Sanitária. Essa, por sua vez, acionou a Polícia logo em seguida. Trabalhando em parceria, os agentes foram ao local e constataram as irregularidades do evento. Equipes do Departamento Municipal de Trânsito do Crato (Demutran) também participatram da ação.

Leia mais
+ Juazeiro: Recadastramento de camelôs termina nesta terça-feira, 24
+ Uso de canudos de plástico está proibido em todo o Ceará
+ Juazeiro promove campanha para cadastrar alunos na plataforma Saúde Digital

Karina informou que a festa teria capacidade máxima de duas mil pessoas, mas no momento da ação contava com 500 participantes, a maioria deles sem fazer uso de máscaras. Além da aglomeração e da ausência do item sanitário, a celebração promovia dança entre os integrantes, uma vez que o local tinha espaços destinados para esse fim.

No decreto estadual vigente, de combate à pandemia da Covid-19, é permitida a realização de eventos com o público de até 200 pessoas, mas apenas se eles forem corporativos e ocorrerem em espaço aberto. O documento também determina que participantes estejam utilizando máscaras e que o espaço conte com mesas, respeitando o distanciamento e evitando danças entre os participantes.

O responsável pela organização do evento foi localizado e encaminhado à delegacia da região, sendo liberado após preenchimento de termos. Ele foi autuado e obrigado a fechar o estabelecimento e a encerrar a festa, sendo intimado a comparecer na Vigilância Sanitária. Organizador pode ainda ser punido com uma multa, cujo valor pode chegar a R$ 10 mil.

“É muito importante essa ajuda da população porque nossa equipe sozinha, fica meio impossível atender à demanda e saber todo tipo de festa e aglomeração que vier a ocorrer. Eu peço a colaboração de todos, que façam essa denúncia quando souberem de algum tipo de evento”, pediu a coordenadora, em entrevista ao jornalista Farias Júnior. Os moradores do Crato podem realizar a denúncia para Guarda Municipal, por meio do número 153.

Postar um comentário

0 Comentários