Atividade ilegal interrompida pela vigilância Sanitária do município de Barbalha em ação conjunta com a Polícia Militar


Na manhã de hoje, 29, a Vigilância Sanitária do Município de Barbalha recebeu uma denúncia de que no Distrito de Arajara uma dupla estava se passando por fiscais sanitários/servidores públicos municipais para exercer práticas ilegais.

Essa dupla abordava o comércio, serviços e residências para prestar atividades de controle de vetores e pragas (dedetização) se passando por funcionários da vigilância sanitária, exigindo até mesmo as licenças (sanitária e funcionamento) do setor regulado.

A vigilância sanitária do município imediatamente acionou a Polícia Militar e em ação conjunta conseguiram chegar até esses dois rapazes.

Especificamente no Sítio Solzinho, Distrito do Arajara, estava estacionado o veículo em que eles utilizam para prática portando os produtos e equipamentos utilizados. Uma das vítimas que foram lesadas repassou a cor, modelo e placa do veículo, o que ajudou na busca.

Logo depois eles chegaram e a abordagem foi feita, podendo confirmar que a empresa é ilegal , isto é, não possuía as devidas autorizações sanitárias conforme RDC N• 52/2009. Além disso, o certificado de dedetização deixado por eles após o serviço prestado possui um CNPJ inexistente e a empresa funcionava sem um responsável técnico.

As vítimas não quiseram “representar”. No entanto, todas elas foram ressarcidas. A “suposta” empresa foi notificada, estando ciente que o serviço só poderá voltar a ser executado mediante seguimento dos protocolos sanitários e administrativos necessários.

A Vigilância Sanitária do Município de Barbalha reforça a atenção das pessoas para receber profissionais devidamente identificados portando as ferramentas com o brasão da prefeitura municipal de Barbalha.

Os dois rapazes se identificaram como residentes do município do Crato e que a empresa também pertencia ao Município.

A vigilância sanitária de Barbalha entrou em contato com a Vigilância Sanitária do Crato e pôde confirmar que não possui nenhum cadastro dessa empresa na VISA do Crato.

O coordenador da Vigilância Sanitária de Barbalha, Carlos Henrique Albuquerque, que participou da ação, falou sobre o caso:

Fonte: Ascom Barbalha

Postar um comentário

0 Comentários