Ceará recebe mais 91 mil doses de vacinas contra Covid-19 para avançar na imunização completa da população


Para avançar na imunização completa da população contra a Covid-19, o Ceará recebeu, nesta segunda-feira (20), duas remessas de imunobiológicos. Por volta de meio-dia chegaram 1.000 doses da fabricante Janssen no Aeroporto Internacional de Fortaleza. No fim da tarde desembarcaram 90.500 doses da AstraZeneca/Fiocruz.

Enquanto os imunizantes da Janssen são de dose única (DU), a carga de AstraZeneca será toda destinada para segunda dose (D2), de forma a ampliar o percentual de cearenses que estão com esquema vacinal completo.

Até domingo (19), 33,95% da população recebeu imunização completa, com 3,13 milhões de doses aplicadas (D2+DU). No total, 9,01 milhões de doses já foram consumidas, com 5,88 milhões para primeira dose, o que representa 63,65% dos cearenses.

Do aeroporto os lotes de vacinas seguem para a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim), da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), de onde são distribuídos, de forma proporcional, a todos os 184 municípios cearenses.

Agora, o total de doses enviadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, chega a 11.687.688. Já foi repassado aos municípios o suficiente para 10.182.499 aplicações, considerando CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen.

Cadastro

Para constar no banco de dados para receber a vacinação contra Covid-19, é necessário cadastramento no Saúde Digital, plataforma da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Após registro dos dados, é preciso confirmar por email ou pelo telefone 0800.275.1475.

Agora, há uma mudança nas informações obrigatórias para cadastramento no sistema. O número do Cartão Nacional de Saúde (CNS), documento de identificação do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS), passa a ser exigido durante a inscrição. A numeração do Cadastro de Pessoa Física (CPF), antes obrigatória, torna-se opcional.

O acesso ao cartão é simples e pode ser feito pela internet, por meio da plataforma ConecteSUS. “Aqueles sem acesso fácil à internet podem buscar um posto de saúde para a emissão do documento”, reforça a secretária executiva de Vigilância e Regulação em Saúde da Sesa, Ricristhi Gonçalves.
Quem já tomou alguma vacina ou recebeu qualquer atendimento nos serviços públicos de saúde, já possui a numeração do CNS. Pessoas que têm ou tiveram plano de saúde também possuem a sequência numérica.

Foto: John Moura / Fonte: Governo do Estado

Postar um comentário

0 Comentários