Ceará registra queda em coberturas vacinais em crianças com até 1 ano, aponta Secretaria da Saúde


O Ceará registra queda nas coberturas vacinais em crianças com 1 ano ou recém-nascidos. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), somente 58,8% deste perfil da população foi vacinado contra a tuberculose (BCG) em 2021. No ano anterior, em 2020, o estado registrou 64,9% de vacinados e 99,2% em 2019.

Além disso, conforme a Sesa, a imunização contra meningite e síndromes gripais, como menigocócica C, pentavalente, pneumocócica, poliomelite e tríplice viral, também ficaram abaixo do esperado pelo Ministério da Saúde, que estipula cobertura vacinal de, pelo menos, 90%.

As vacinas inseridas no calendário de imunização do órgão federal estão disponíveis nos postos de saúde em todos os municípios cearenses.

A cobertura vacinal é entendida como a proporção de crianças menores de um ano que receberam o esquema vacinal completo em relação aos menores de 1 ano existentes na população. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

A orientadora da Célula de Imunização da Sesa, Kelvia Borges, alerta para o que chama de índices preocupantes.
“A proteção iniciada em recém-nascidos e crianças é para a vida toda. A vacinação é a melhor maneira de investir na saúde. Além de seguro, estimula o sistema imunológico a nos proteger contra as doenças. Temos um dos mais completos programas de vacinação e de graça”, conta.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil / Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários