Com melhora de números da pandemia no Ceará, hospitais de campanha serão parcialmente desmontados


A partir da próxima segunda-feira (27), quatro hospitais de campanha do Ceará que foram ativados com leitos extras de Covid-19 serão desmontados parcialmente. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a ação se dá por conta do “momento de maior controle” dos indicadores da pandemia. 
Estruturas anexas que serão desmontadas ficam nos hospitais Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim, Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, e César Cals (HGCC) e de Messejana (HM), em Fortaleza.

Conforme a pasta, o Ceará vive cenário com índices assistenciais e epidemiológicos mais confortáveis, após duas ondas de Covid-19. O avanço da vacinação contra a doença também é uma das razões da ação. 

MONITORAMENTO CONTINUA

Desde que a pandemia estourou no Estado, em março de 2020, nenhuma unidade de saúde do Estado teve hospitais de campanha desativados. Apesar do desmonte parcial, os indicadores da Covid serão monitorados diariamente pela Sesa. 

“Num cenário indesejado de uma nova elevação nas internações por Covid-19, a Sesa tem como agir com eficiência e rapidez para garantir as estruturas necessárias que assegurem o atendimento aos cearenses”, pontua o secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha. 

ABERTURA DE LEITOS 

Conforme a Sesa, no pico da segunda onda da pandemia no Estado, que foi o momento mais grave, o Ceará teve 5.205 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19 ativados. 

Destes, 3.858 eram de enfermaria e 1.347 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Todas as regiões do território cearense ganharam novas estruturas.

Foto: Tatiana Fortes/Governo do Ceará / Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários