Ministério da Cidadania libera novo lote de pagamento do Auxílio Emergencial 2021


OGoverno Federal vai pagar o Auxílio Emergencial 2021 a 1.125 trabalhadores que foram aprovados após análise de pedidos de contestação apresentados por essas pessoas. O valor total do repasse para esse público é de pouco mais de R$ 204 mil referente ao que foi contestado. Os resultados estão disponíveis no site: https://ift.tt/3umhgCf.

Os trabalhadores que tiveram o Auxílio Emergencial 2021 cancelado na revisão mensal de setembro ou que ficaram inelegíveis no novo lote divulgado terão até as 23h59 de segunda-feira (27.09) para contestar a decisão. O objetivo é permitir que essas pessoas tenham uma nova análise com bases mais atualizadas de seus dados.

Mensalmente, os CPFs dos beneficiários passam por análises para conferir se atendem aos critérios previstos na lei para continuar recebendo o Auxílio Emergencial. Quem teve o pagamento suspenso deve solicitar a contestação pelo site do Ministério da Cidadania.
Para contestar a não aprovação do benefício, o cidadão deve informar os dados de identificação e clicar na aba correspondente ao Auxílio Emergencial 2021. Depois é só olhar o resultado do processamento e clicar no botão “Solicitar contestação”.

Para contestar o cancelamento, após ingressar com os dados de identificação e clicar na aba correspondente ao Auxílio Emergencial 2021, a pessoa deve verificar a situação das parcelas, depois clicar no ícone de “informação” para exibir o detalhamento do motivo do cancelamento. Após esse processo, o requerente deve clicar no botão: “contestar”. A partir daí, precisa aguardar até que seja realizada uma nova análise da situação do benefício.

Se a razão que motivou o indeferimento ou cancelamento permitir contestação, o registro do cidadão será reanalisado pela Dataprev e o trabalhador poderá se tornar elegível ou voltar a receber, caso seja aprovado o pedido.

Sexta parcela

Além dos beneficiários do Bolsa Família, que recebem conforme o calendário habitual do programa – em setembro o pagamento teve início no dia 17 –, a sexta parcela do Auxílio Emergencial 2021 já está sendo paga aos demais trabalhadores que se inscreveram pelos meios digitais ou que integram o Cadastro Único.

As transferências da sexta parcela para este público vão de 21 de setembro a 3 de outubro, enquanto os saques serão realizados de 4 a 19 de outubro. Já o pagamento da sétima parcela vai de 20 a 31 de outubro, com saques no período de 1 a 19 de novembro.

Essa é a segunda fase de transferências da prorrogação do benefício, previsto inicialmente para ter quatro parcelas, mas que agora terá sete, conforme estipulado no Decreto 10.740 do dia 5 de julho.

O Auxílio Emergencial 2021 é limitado a uma pessoa por família. Mulher chefe de família monoparental tem direito a R$ 375, e indivíduo que mora sozinho (família unipessoal) recebe R$ 150. A cota para os demais é de R$ 250.
O modelo de escalonamento das transferências e saques, adotado no ano passado, segue sendo executado em 2021, com o objetivo de evitar filas e aglomerações nas agências da Caixa Econômica Federal e nas lotéricas.

Após os pagamentos da sexta e sétima parcelas do Auxílio Emergencial 2021, que serão realizados em setembro e outubro, o Governo Federal dará início ao Auxílio Brasil. As diretrizes do novo programa social foram definidas na Medida Provisória nº 1.061 entregue ao Congresso Nacional no dia 9 de agosto.

Serviço ao cidadão
O endereço eletrônico https://ift.tt/3t7SvcH remete ao serviço de atendimento via Facebook do Ministério da Cidadania. Por meio da hashtag #IssoÉCidadania é possível conferir nas redes sociais todas as informações atualizadas sobre o Auxílio Emergencial 2021.

O Ministério da Cidadania oferece, ainda, atendimento telefônico pelo número 121 e pela Ouvidoria, por meio de formulário eletrônico. Outra opção é enviar uma carta para o endereço: SMAS – Setor de Múltiplas Atividades Sul Trecho 03, lote 01, Edifício The Union, térreo, sala 32, CEP: 70610-051 – Brasília/DF.

Foto: Divulgação / Fonte: Governo Federal

Postar um comentário

0 Comentários