Prefeito, secretários e ex-servidores de Jardim são suspeitos de fraude em empresa de coleta de lixo


Foi realizada nas primeiras horas desta quarta-feira (29), uma operação da Polícia Civil do Ceará (PCCE), que investiga fraude na contração de empresa para coleta de lixo em Jardim. Ao todo, 11 mandados de busca e apreensão na chamada “Operação Descarte”, foram realizados na sede da prefeitura, tendo como alvo o próprio gestor municipal, Aniziário Jorge (PSB), secretários e ex-secertários, todos suspeitos de envolvimento no esquema fraudulento que gerou “rombo” de R$ 8 milhões aos cofres públicos do município.

Segundo o Ministério Público do Ceará (MPCE), a denúncia relatou que a prefeitura da cidade pagou R$ 8 milhões para que a empresa fornecesse garis e caminhões para a coleta de lixo. Os trabalhadores e veículos, no entanto, eram da própria prefeitura.

Apreensões

Na ação foram apreendidos documentação, computadores e celulares. Os mandados são cumpridos nos imóveis de residência do prefeito de Jardim, do atual e ex-secretários municipais de Obras, Viação e Urbanismo, e de empresários, bem como na sede da Prefeitura de Jardim e da empresa que ficam em Juazeiro do Norte.

O MPCE aponta ainda que as investigações identificaram fraudes em licitações, inexecução contratual e sobrepreço para a execução do serviço de limpeza pública no município de Jardim com possível participação de autoridade com foro por prerrogativa de função.

Foto: Divulgação/MPCE / Fonte: Portal Badalo / Por George Wilson

Postar um comentário

0 Comentários