Com gasolina nas alturas, conversão de carros para GNV no Ceará cresce 45% em 2021


As frequentes elevações nos preços da gasolina observadas ao longo deste ano levaram os motoristas cearenses a repensar o uso do combustível.

De acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), foram registradas de janeiro a setembro 1.994 conversões de veículos para gás natural, o GNV, contra 1.367 procedimentos realizados em igual período do ano passado – crescimento de 45%.

Detran registrou quase 2 mil conversões em 2021

Além dos possíveis impactos de uma atividade econômica mais intensa em 2021 na comparação com o ano passado em decorrência da pandemia, o susto de ver o litro da gasolina beirando os R$ 7 em algumas localidades do Estado pode ter pesado na decisão dos consumidores, mas especialistas garantem que antes de efetuar a conversão do veículo é preciso pensar em uma série de fatores.

O consultor na área de Petróleo e Gás, Bruno Iughetti, explica que as recentes altas provocaram forte impacto emocional nos consumidores, que acabam muitas vezes não considerando as variáveis necessárias antes de fazer a troca para o gás natural.

“Essas pessoas que acabam não fazendo essa análise depois de um tempo podem acabar vendo que não foi tão vantajoso assim”, explica Iughetti. Para quem está balançado em relação à possibilidade de passar da gasolina para o GNV, ele ressalta ser importante considerar os preços da instalação dos cilindros e a manutenção, que precisa ser feita anualmente.

RISCOS

Além disso, é fundamental buscar uma oficina de credibilidade e referenciada para a conversão, de acordo com ele. “O gás natural é um derivado muito potente. Se o motorista não se preocupa em buscar uma oficina realmente habilitada para fazer essa conversão, pode ter sérios problemas, então é preciso ter cuidado”, explica o consultor.

Um carro com GNV mal-instalado ou sem uma manutenção à risca pode explodir na hora de abastecer, levando a um prejuízo bem maior e colocando em risco a vida dos ocupantes do veículo.

CUSTO

De acordo com Iughetti, o custo para instalar os cilindros de GNV vai depender das condições do automóvel. “Isso vai variar de acordo com o veículo no qual serão instalados os cilindros. Há casos em que o custo é tão representativo que simplesmente não compensa fazer a conversão”, diz.
Os preços dos kits GNV também variam conforme a geração. O kit de 5ª geração, por exemplo, mais moderno, possui um valor maior.

Além do preço relativamente alto para alguns modelos, é importante que o motorista saiba que terá que ceder um bom espaço do porta-malas para a instalação dos cilindros.

VANTAGENS EM ALGUNS CASOS

No caso de pessoas que trabalham com transporte por aplicativo, por exemplo, e fazem uma alta quilometragem por dia, Iughetti diz que existem grandes chances de a decisão valer a pena. 

“No caso dos motoristas por aplicativo, existe vantagem, mas volto a dizer que tudo precisa ser muito bem calculado, porque o uso de GNV conta com exigências que o condutor não precisa considerar quando ele tem um veículo com o uso original da gasolina”

BRUNO IUGHETTI

Consultor de Petróleo e Gás

Também entra na lista de vantagens da conversão o fato de se tratar de uma queima bem mais limpa para o meio ambiente em relação à gasolina. Além disso, Iughetti afirma que o GNV não prejudica a potência do veículo. “Não há praticamente diferença alguma em relação à potência, fica equivalente”.

PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Apesar de ser mais barato em relação ao da gasolina, o GNV apresentou uma elevação de preços bem mais intensa ao longo dos últimos anos, considerando os preços registrados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em setembro de 2021, por exemplo, a agência calculou que o preço médio da gasolina no Ceará era de R$ 5,98 por litro – alta de 25,8% em relação ao preço médio praticado em janeiro deste ano, quando a gasolina era vendida, em média, por R$ 4,75. Enquanto isso, o metro cúbico do GNV era vendido em setembro por, em média, R$ 4,49 – 32,4% mais caro.

Nos últimos cinco anos, o preço médio do GNV subiu 76% se comparados os valores praticados no Ceará em setembro deste ano e em setembro de 2016, enquanto a gasolina, nessa mesma base de comparação, ficou 52% mais cara. 

Foto: Shutterstock / Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários