Elizabeth Chagas é reeleita para permanecer à frente da Defensoria Pública do Ceará


Candidata à reeleição, Elizabeth Chagas recebeu, nesta sexta-feira (8), 51% dos votos na eleição para defensor geral do estado, na disputa com Rubens Lima, membro do Conselho Superior da instituição, cujos votos foram 49%.

A atual defensora geral venceu nas três urnas eletrônicas (Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral). O resultado, anunciado pela Comissão Eleitoral minutos após o fim do pleito, será enviado em lista tríplice ao governador Camilo Santana, a quem constitucionalmente cabe decidir qual candidato ou candidata ocupará o posto.

Como os gestores estaduais respeitaram o resultado de todas as sete últimas consultas à categoria, incluindo a eleição de Elizabeth Chagas, em 2019, a expectativa é de que a atual defensora geral seja reconduzida ao cargo. Assim sendo, o mandato seria estendido até dezembro de 2023.

“O processo eleitoral, de uma forma geral, foi muito tranquilo. Hoje, houve a tentativa de impugnação de um dos votos, mas a comissão não acatou porque isso tinha sido matéria apreciada já numa reunião com os candidatos e não foi levantada essa impugnação. Então, a comissão apurou todos os votos”, afirmou a presidente da Comissão Eleitoral, defensora Sandra Dond.

Tudo correu na maior tranquilidade e no respeito mútuo, que é o que deve haver numa eleição de classe. Afinal, somos todos colegas, somos todos defensores públicos”, complementou a defensora.

Foto: DPCE/Reprodução / Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários