Wesley Safadão e Thyane não aceitam acordo do MP para pagar valor em dinheiro como pena por furar fila da vacinação


O cantor Wesley Safadão, a sua mulher, Thyane Dantas, e a assessora do músico, Sabrina Tavares, negaram, na manhã desta quinta-feira (28), um acordo ofertado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) para que a investigação sobre a vacinação irregular dos três não prosseguisse.
O acordo consistia ao pagamento de um valor (ainda a ser especificado) a uma organização social, como pena por terem furado a fila da vacinação. A defesa dos três havia pedido a celebração do acordo em 14 de outubro.

Em nota, o MPCE afirmou que o trio, acompanhado pela defesa, não aceitou o acordo. Segundo o órgão, a proposta consistia “em prestação pecuniária a ser destinada a entidade pública ou privada com destinação social”. Desta forma, o Ministério Público informou que a investigação criminal continuará sendo analisada.

A assessoria de imprensa de Wesley Safadão disse que aguarda informações do setor jurídico para se posicionar.

Foto: Reprodução/Instagram / Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários