Governador do Ceará, Camilo Santana se diz contra festas de réveillon e carnaval neste momento: ‘onde não houver controle, não pode haver festa’


O governador Camilo Santana (PT) disse, neste domingo (21), que é contra a realização de “grandes festas de réveillon e carnaval” neste momento, em razão dos riscos que a Covid-19 ainda representa. Com uma série de publicações nas redes sociais, Camilo disse, ainda, que é necessário ter “absoluto controle” para a realização de eventos festivos.

“Sobre a realização de grandes festas de réveillon e carnaval, minha posição é contrária neste momento. Eventos festivos, com grandes aglomerações e bebida, necessitariam de absoluto controle, com todas as pessoas comprovadamente vacinadas, como vem ocorrendo nos estádios, além dos protocolos sanitários seguidos, para minimizar os riscos de contágio”, disse o governador.

O governador também fez um alerta devido ao aumento dos casos de Covid-19 no mundo.

“Onde não houver controle, não pode haver festa. Está ocorrendo novo aumento dos casos de Covid em várias partes do mundo, principalmente em áreas menos vacinadas, e lutarei com todas as forças para que não ocorra o mesmo no Ceará. Nossa prioridade absoluta continuará sendo salvar vidas, além de buscarmos fortalecer a economia. Mas, para isso, precisamos controlar completamente a pandemia. E isso só ocorrerá com a vacinação em massa. Uma nova onda de Covid seria terrível para todos”.

Camilo Santana afirmou que, quanto a realização de grandes eventos festivos no Ceará, o assunto será levado ao comitê da pandemia formado por órgãos oficiais do estado, que deve analisar os dados epidemiológicos e os números da vacinação, além das propostas apresentadas para a realização de festas.

“O cearense pode ter certeza que qualquer medida só será tomada com muito critério e sempre seguindo a ciência. Disso não abrirei mão jamais”, pontuou o governador.

Capacidade do público em eventos

O comitê da pandemia já elaborou um plano para ampliar a capacidade do público em eventos sociais no estado do Ceará. Segundo cronograma do comitê, até o fim do ano, o estado deve permitir a realização de eventos com até cinco mil pessoas em ambientes abertos.
Atualmente, para entrar em eventos, restaurantes, bares, é necessário apresentar o passaporte da vacinação, documento que comprova que a pessoa recebeu as duas doses do imunizante contra a Covid-19, ou a dose única da Janssen.

O passaporte sanitário pode ser apresentado por meio físico (cartão de vacinação) ou por meio digital, pelo Ceará APP, ou pela plataforma Saúde Digital, ou pelo ConecteSUS ou outra ferramenta destinada para esta comprovação.
Vale ressaltar que, a partir desta segunda-feira (22), os estabelecimentos que forem flagrados não exigindo dos clientes o passaporte da vacina, poderá ser multado e ainda ter o estabelecimento interditado.

Foto: Agência Diário / Fonte: G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários