Promoções Black Friday: Consumidor troca desejo por necessidade


Sinônimo de preços baixos para os consumidores, a Black Friday se tornou a segunda data sazonal mais importante no faturamento do varejo nacional. A expressão surgiu nos Estados Unidos na década de 1869, ganhou projeção em 1941, mas a sexta-feira de “liquidação nacional” só foi copiada no Brasil em 2010. O evento rapidamente se consolidou por aqui, e agora só perde em volume de vendas para o Natal. Em 2017, por exemplo, de acordo com o IBGE, as vendas de dezembro superaram as de novembro por apenas 0,6%. Contudo, em relação ao comércio varejista em 2018, as vendas tiveram aumento de 6,2% em todo o país, o que equivale a crescimento de 4,9% em relação ao mesmo período no ano de 2017, segundo o indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Agora, com a pandemia mais controlada, as pessoas circulando mais, a expectativa é de crescimento superior a 25%, devendo gerar faturamento de R$10 bilhões (E-bit Nielsen).

Programada sempre para a última sexta de novembro (26/11), o evento ganhou o estilo brasileiro e passou a ser “black novembro”. Ou seja, durante todo o mês o comércio oferece aos consumidores promoções variadas. Por isso, preparar boas campanhas publicitárias é fundamental para qualquer empresa atingir suas metas. Para tanto, saber o que o consumidor está buscando, entender a conjuntura econômica do momento e preparar a melhor estratégia de apresentar produtos e serviços são determinantes para obter o melhor retorno no período.

NECESSIDADE Ainda mais depois do período de experiência vivida durante o período de isolamento social, que transformou o comportamento dos consumidores. É o que mostra o estudo desenvolvido pela All iN Social Miner – empresa que avalia dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar empresas a aumentarem a conversão – em parceria com a Opinion Box. A pesquisa aponta que os clientes estão mais interessados em comprar itens de necessidade do que de desejo. O estudo ouviu 1.018 pessoas de regiões e classes sociais variadas, de 13 a 18 de outubro. E mostra que 60% dos respondentes estão convictos de que vão às compras na data, enquanto 24% ainda têm dúvida. Outro fato a se destacar é que 26% das pessoas pretendem adiantar as compras de Natal e 22% estão abertas a comprar, desde que encontrem boas ofertas.
INVESTIMENTO O estudo revela outro aspecto importante: o tíquete da Black Friday já é o maior entre as principais datas sazonais do ano. A maioria dos consumidores (16%) disse que pretende gastar entre R$ 1.001 e R$ 2 mil, enquanto 14% têm intenção de comprar itens com valores de R$ 500 a R$ 1 mil.

VIAGENS Produtos de supermercado foram os que mais subiram – 10 pontos percentuais (p.p) – no interesse de compra do público em relação a 2020. Com o avanço da vacinação, cresceu também o interesse por viagens e turismo, com salto de 7 p.p., sendo que 31% dos públicos A e B demonstram interesse neste segmento – contra 18% daqueles das classes C, D e E. Além disso, as mulheres têm a maior intenção de compra em itens de casa e decoração – 36% do público feminino, contra 22% do masculino.

ALÉM DAS OFERETAS Apesar da necessidade e da determinação do consumidor, não tem sido fácil desenvolver estratégias para captar esses clientes. Com o surgimento de novas tecnologias e com o cliente cada vez mais inserido na era digital, principalmente depois da pandemia do coronavirus, é preciso ir além de simples promoções. Está muito fácil para qualquer cliente comparar preços, produtos, escolher o melhor atendimento e a melhor forma de pagamento em frações de segundos e consolidar sua compra sem sair do conforto de seu lar.

POSiCIONAMENTO DA MARCA Por isso, o desafio das campanhas é oferecer não apenas boas condições de compras, mas a melhor experiência ao consumidor. Essa é a oportunidade perfeita para as empresas venderem seus produtos/serviços e ainda consolidar seu posicionamento e estratégias de branding. Contudo, não é tão simples criar estratégias de comunicação tão eficazes sozinhos. É preciso recorrer a empresas especializadas em comunicação que ofereçam um mix de mídias eficientes, que tenham conhecimento de mercado, expertise e estratégias para realmente proporcionar retorno às empresas.

Afinal, a Black Friday, além de ser ótima para o aumento de vendas e rotatividade de produtos, é o momento ideal para o fortalecimento da marca, o que só é possível criando experiências positivas para os consumidores.

Postar um comentário

0 Comentários