Sesa e Sopai devem realizar 1,7 mil cirurgias pediátricas até o fim de 2022


Alinhado às ações do Programa Mais Infância Ceará, idealizado pela primeira-dama do Estado, a Sra. Onélia Santana, com objetivo de gerar possibilidades para o desenvolvimento integral das crianças cearenses, o Programa de Cirurgias Eletivas Infantis foi lançado oficialmente nesta quarta-feira (24), durante coletiva de imprensa realizada no Sopai Hospital Infantil Filantrópico.

Na ocasião, estiveram presentes o secretário da Saúde do Ceará, Dr. Marcos Gadelha, o presidente do Sopai, Dr. João França Neto; Dr. Fabrício César A. Menezes, Dr. Luís Eugênio França Pequeno e Dr. João Luís França, diretor técnico e diretores administrativos do Sopai, respectivamente. Além de convidados e autoridades, como o Deputado Estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Fernando Pessoa.

O Programa é mais uma iniciativa da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) na busca de reduzir substancialmente a fila de espera por cirurgias. Desta vez, os pacientes beneficiados serão crianças que aguardam por procedimentos pediátricos nas especialidades de Otorrinolaringologia, Urologia e Ortopedia.

As crianças contempladas fazem parte da fila de espera por cirurgias da Central de Regulação estadual. Desta forma, o esforço se soma ao Programa Plantão Cirurgia 24h, lançado em outubro pelo Governo do Ceará.

“Estamos nos articulando com todos os setores e atores da saúde pública que possam ser parceiros da Sesa nesse propósito de redução das filas por cirurgias eletivas. Já temos um relacionamento de cooperação assistencial com a Sopai, que é uma instituição especializada na saúde de crianças e conta com estrutura adequada para realização dessa força-tarefa das cirurgias pediátricas”, destaca o secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha.

Os procedimentos pediátricos que serão realizados são: adenoidectomia; amigdalectomia/palatinas; amigdalectomia com adenoidectomia; revisão cirúrgica do pé torto congênito; tratamento cirúrgico do pé torto congênito e do pé torto congênito inveterado; orquidopexia unilateral e bilateral.

Postar um comentário

0 Comentários