Estudante da URCA é premiada em evento da ONU sobre combate à xenofobia e promoção da paz


A acadêmica do quinto semestre do Curso de Direito da Universidade Regional do Cariri (URCA), Joana Lara de Oliveira Lobo, esteve representando o Brasil em New York (EUA), na Organização das Nações Unidas (ONU), excepcionalmente, online, em virtude da Covid-19.

A estudante foi premiada no PLURAL+ Youth Video Festival, evento promovido pela ONU, todos os anos, em parceria com a UNAOC (Aliança das Civilizações das Nações Unidas) e a IOM (Organização Internacional Para as Migrações), que reúne projetos de jovens e lideranças no mundo, comprometidos com causas sociais como Prevenção à Xenofobia, Promoção da Paz, Inclusão Social e, desde de 2019, Solidariedade em meio à Covid-19.

O concurso cultural premia trabalhos abordando a valorização da Diversidade Cultural, categoria em que o Brasil foi premiado.

A jovem é também membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais (GEDHUF) ligado ao Departamento de Direito da URCA, com coordenação dos Professores Patrício Melo e Cristóvão Teixeira, e integrante do projeto de Extensão Seminários de Estudos Articulados (SEMEAR), coordenado pelo professor Djamiro Ferreira, vinculado ao Departamento de Direito da URCA.

A premiação foi anunciada no último dia 7 de dezembro. A estudante afirma que iniciativas como essa é uma forma de oportunizar os jovens a pensarem soluções dentro e fora de seus países, para redução dos impactos sociais causados pela Covid-19, diminuição das desigualdades e efetivação dos chamados direitos humanos fundamentais.

“Também é importante ver que a premiação brasileira, de certa forma, mostra que nós brasileiros, que lidamos diariamente com esses problemas, estamos nos comprometendo a pensar estratégias para minimizá-los, e sendo reconhecidos por órgãos internacionais, por isso”, disse.

via Gazeta Cariri

Postar um comentário

0 Comentários