PF vê indícios de atuação de auxiliar de Bolsonaro em falso elo entre Aids e vacina da Covid


A PF encontrou, durante a investigação do vazamento do inquérito sobre ataque hacker ao TSE, indícios da atuação de Mauro Cid, ajudante de ordens de Bolsonaro, em outros episódios de disseminação de desinformação.

A PF afirma que informações coletadas na quebra de sigilo do ajudante de Bolsonaro indicam sua participação na live de 21 de outubro em que Bolsonaro fez uma falsa associação entre a vacinação contra a Covid e o desenvolvimento da Aids.

“Dados armazenados em serviço de nuvem apontam a participação de Mauro Cid em outros eventos também destinados à difusão de notícias promotoras de desinformação da população”, diz trecho do relatório da delegada.

À época, a PGR chegou a abrir uma investigação preliminar, mas com a demora de Augusto Aras em dar seguimento ao caso, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, atendeu pedido da CPI da Covid e instaurou um inquérito.

Via Folha de S. Paulo

Postar um comentário

0 Comentários