Homem investigado por estelionato é preso pela PC-CE em Iguatu


A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) prendeu, na manhã desta quarta-feira (9), um homem de 38 anos investigado por diversos crimes de estelionato. A captura ocorreu por força de mandado de prisão preventiva durante operação na cidade de Iguatu – município pertencente à Área Integrada de Segurança 21 (AIS 21) do Estado. Na ofensiva, documentos, uma impressora e dinheiro foram apreendidos.

O trabalho policial iniciou nas primeiras horas de hoje (9), quando policiais civis da Delegacia Regional de Iguatu deflagraram a “Operação Apate”. As diligências tiveram o objetivo de combater fraudes no recebimento do seguro dos Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, conhecido como DPVAT. Na ofensiva, Pedro Pereira Amorim (38), conhecido como “Pedrinho DPVAT” foi localizado e preso.

Contra ele, um mandado de prisão preventiva pelo crime de estelionato foi cumprido. Conforme investigações, o alvo da operação é apontado como o responsável por um esquema de fraudes e falsificações de documentos com o objetivo de ludibriar a obtenção de seguros. O homem já possui seis antecedentes criminais por crime de estelionato.

Durante as buscas, a equipe da Polícia Civil apreendeu ainda diversos documentos relacionados às fraudes, além de uma impressora, impressões utilizadas nas falsificações e uma quantia em dinheiro. O material foi localizado no imóvel de Pedro, no bairro Areias II. Após os procedimentos sobre o fato serem realizados, o suspeito foi colocado à disposição da Justiça. A PC-CE segue investigando outras fraudes praticadas por intermediários ligados a Pedro.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser direcionadas para o (88) 3581.0307, o número da Delegacia Regional de Iguatu.

As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Fonte: Assessoria de comunicação da Polícia Civil

Postar um comentário

0 Comentários