Morre aos 91 anos, em Barbalha, o médico caririense Dr. Napoleão Tavares


Morreu na manhã deste sábado (5), o médico caririense Dr. Napoleão Tavares Neves, aos 91 anos de idade. Natural de Jardim, é reconhecido como referência em sua profissão e contribuições para a Saúde na região do Cariri. Este estava internado no Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, em Barbalha, vindo a óbito no local. O sepultamento deve ocorrer neste domingo (6).

Segundo informações do repórter Gilberto Timóteo, haverá missa na Igreja do Rosário às 9h deste domingo (6), e velório aberto ao público na capela do Hospital São Vicente, das 14h às 15h deste sábado (5). Ele deixa a esposa Socorro, três filhas e netos.

Sobre

Dr. Napoleão nasceu no dia 17 de setembro de 1930, na fazenda do avô paterno, o Coronel Napoleão Franco, no Sítio Belo Horizonte, em Jardim, quando a cidade era só um curto trecho que começava na ponte sobre o Rio das Piabas e acabava na Rua da Baixa.

Formado em 1958 pela Fundação de Ensino Superior de Pernambuco, atual Universidade de Pernambuco (UPE), Napoleão encontrou a Medicina já em avanço no Cariri. Atendeu no Crato pelo Hospital São Francisco, e em Juazeiro do Norte pelo Hospital São Lucas. Napoleão atendia em seu consultório de graça, sem nunca conseguir fazer o negócio lucrar. Por 33 anos, trabalhou no Sandu, em Juazeiro do Norte, concursado pelo Instituto Nacional da Previdência Social (Inamps), que mais tarde evoluiu para o atual SUS.

Em 1970, foi inaugurado o projeto do hospital capitaneado pelo amigo Lyrio Callou e concluído pelas freiras Irmãs Beneditinas. Era o Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, hoje o principal do Cariri, onde Napoleão trabalhou como diretor até ser convidado pela prefeitura para ajudar na atenção básica de Barbalha. Já aos 70 anos de idade, ainda trabalhava atendendo no Posto de Saúde do bairro Malvinas, em Barbalha.
Em 2005 recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Regional do Cariri (URCA).

Com informações do portal Barbalha Esquecida.

Foto: Samuel Macedo / Fonte: Portal Badalo

Postar um comentário

0 Comentários