Icasa ameaça não jogar mais na Arena Romeirão


O Icasa pode deixar de realizar os jogos na Arena Romeirão, em Juazeiro do Norte. Na disputa da Série D de 2022, a diretoria avalia os custos de operação do estádio e estima que o valor é alto para a situação financeira do clube, que ficou com o salário do elenco atrasado.

A gestão do Icasa marcou reunião com a Federação Cearense de Futebol (FCF) pra hoje (20). O objetivo é solicitar o reajuste no investimento junto ao Governo do Estado. Caso contrário, o mando de campo na Arena Romeirão sera inviavel.

“Passamos dois anos longe do Romeirão por conta da reforma. É a nossa casa, mas jogamos fora nesse período e não recebemos nenhum subsídio, a pandemia prejudicou. A torcida acompanha menos o clube fora, 10% do volume de casa, mas é uma possibilidade. Não podemos ter um jogo e ficar com 1/4 da renda, não pagamos o elenco assim”, explicou o presidente Francisco Leite Bezerra.

O Icasa é o vice-líder do Grupo 3 da Série D, com 10 pontos. No Romeirão, se mantém invicto no torneio nacional, com duas vitórias (Globo-RN e São Paulo Crystal-PB) e um empate (Sousa-PB).

A diretoria do Icasa informou que o custo médio de um jogo no Romeirão é R$ 60 mil, enquanto a receita total é próxima de R$ 80 mil. Assim, o time faturou apenas 25% do montante total de uma partida do time na Série D. E esse valor é insuficiente para manter o plantel.

Com informações do Diário do Nordeste / Foto: Leonardo Cruz

Postar um comentário

0 Comentários