Motorista nega corrida para mulher alegando que ‘não transporta petistas’


Um motorista da Uber alegou razões políticas e se recusou a transportar uma passageira em Belém, no Pará. Um print da conversa, publicado no Twitter pela cliente, a assessora legislativa Amanda Lorêdo, mostra o colaborador da Uber dizendo que não prestaria o serviço para “petistas”.

A assessora disse que vestia uma camiseta vermelha lisa e um short jeans no momento do fato, sem nenhuma identificação partidária, mas que estava acompanhada de amigos que usavam símbolos ligados ao PT.

Após a reclamação de Amanda, a Uber enviou uma mensagem protocolar e afirmou que tomará medidas para que o incidente não se repita. O relato é do Metrópoles.

Postar um comentário

0 Comentários