Chuvas em Pernambuco: cães farejadores e bombeiros retornam ao Ceará após ajudar em buscas por corpos


A equipe de bombeiros militares e cães farejadores, do Ceará, enviada a Pernambuco retornou, neste sábado (4), após ajudar nas buscas por corpos, na tragédia causada pela forte chuva no estado. Ao todo, 128 pessoas foram encontradas mortas, até esta sexta-feira (3).

A tragédia provocada pelas chuvas em Pernambuco deixou mais de uma centena de mortos, a maioria deles em deslizamentos de barreiras no Grande Recife. O corpo da última desaparecida, Mércia Josefa do Nascimento, de 43 anos, foi encontrado em Camaragibe — onde os cearenses atuaram — na manhã desta sexta-feira, encerrando as buscas dos bombeiros por vítimas do desastre.

A equipe cearense que foi ao estado vizinho é composta por sete bombeiros e quatro cães farejadores. Os animais, inclusive, atuaram em Brumadinho, Minas Gerais, outra tragédia que deixou diversos mortos.

“A gente só chegou a atuar em Camaragibe. Do dia que a gente chegou já nos alocaram lá. No outro dia, que a gente trabalhou lá, eles talvez mudassem a gente de local, mas como chegaram a encontrar as outras vítimas então focou-se de novo em Camaragibe e a gente passou então os três dias lá”, explicou o comandante da equipe, capitão Eliomar.

A estratégia de trabalho com os cães farejadores era também potencializar o serviço empregado nas buscas. “Eles aceleram o processo. O fato de termos uma equipe lá de cães, como eram eram três áreas quando a gente chegou, então se tiver só equipe de cão, aí você imagina como é que dividir uma equipe de cão nas três áreas? Então como tinha a gente, tinha o pessoal de Santa Catarina, do Espírito Santo, aí consegui dividir e botar cada equipe em uma área e trabalhar em todas as áreas tendo o cão lá à disposição”, complementa o bombeiro militar.

O capitão explicou que a equipe cearense era a que possuía mais cães farejadores entre as que vinham de outros estados, o que permitiu que eles trabalhassem sozinhos em uma área determinada. O apoio deles, inclusive, ajudava a liberar as equipes de Pernambuco para atender ocorrências diárias que surgiam e demandavam o serviço dos bombeiros.

Os cães, agora, vão precisar passar por repouso e atendimento veterinário, além de cuidados rotineiros. Já os agentes devem retornar ao serviço no Corpo de Bombeiros do Ceará durante a próxima semana.

Apoio cearense
A equipe cearense foi enviada a Pernambuco no último dia 31 de maio, segundo a governadora Izolda Cela. O governo do estado também disponibilizou dois carros dos bombeiros com equipamentos de alta tecnologia.

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), também ajudou a população do estado vizinho . Ele informou que enviou mantas e colchonetes para ajudar as vítimas dos temporais que atingiram o Grande Recife.

“Após contato com o prefeito do Recife João Campos, em solidariedade à grave situação de famílias desalojadas e desabrigadas por causa das fortes chuvas, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Defesa Civil, já enviou 1.050 mantas e 475 colchonetes, em voos da Latam e da Azul”, escreveu Sarto em uma publicação nas redes sociais.

Foto: Divulgação / Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários