Escolas particulares devem recomendar uso de máscaras no Ceará, diz sindicato


As escolas particulares do Ceará devem recomendar o uso de máscara por professores, alunos e outros funcionários, de acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE). A entidade decidiu, em reunião nesta segunda-feira (13), acatar a orientação do governo do estado, divulgada na última sexta-feira (10).

O Sindicato também recomendou aos pais, alunos e funcionários que investiguem caso a caso dos sintomas gripais, e fiquem por, pelo menos, sete dias em observação. Nesta segunda, passou a valer um novo decreto de enfrentamento à Covid-19, que recomenda o uso de máscaras em ambientes fechados, incluindo instituições de ensino, e em locais abertos que possibilitem aglomeração.

A medida foi tomada pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia para conter o aumento de casos positivos para a doença observado em todo o Brasil.

O decreto estabelece as seguintes medidas:

Recomendação de uso de máscara em ambientes fechados, “especialmente ambientes escolares”
Recomendação de uso de máscara em locais abertos com aglomeração ou com maior proximidade de pessoas.

Há também situações em que o uso da máscara continua obrigatório:

Uso obrigatório de máscara em transporte público
Uso obrigatório também em equipamentos de saúde, como hospitais, clínicas e UPAs
Recomendação de uso de máscara para idosos, pessoas com comorbidade ou com o sintoma de gripe
Conforme a governadora, a ampliação da medida é uma forma de evitar que o número de novos casos da Covid-19 se mantenha em alta.

Aumento dos casos da doença e vacinação
O secretário da Saúde, Marcos Gadelha, que esteve ao lado da governadora, afirmou que o índice de testes positivos para a Covid subiu de 3,8% para 10,7% entre 22 de maio e 5 de junho. Ou seja, atualmente, de cada 10 pessoas que fazem o teste, uma confirma ter Covid.

“Apesar do cenário de aumento da positividade de casos, isso não tem se refletido no número de casos graves nem internação. E não tem esse reflexo exatamente porque temos um ótimo índice de vacinação e temos que avançar mais ainda”, disse o secretário.
“Ceará já aplicou 20.517.062 doses desde o início da campanha de vacinação. A nossa taxa de cobertura com a dose de reforço está em 65%, é bem melhor que em outros locais, mas não é ideal. Precisamos aumentar esse índice para ser uma barreira imunológica”, completou Izolda Cela.

No Ceará, 212 mil pessoas não foram receber sequer a primeira dose da vacina, e 1,2 milhão de pessoas devem retornar aos pontos de vacinação para receber a dose de reforço.

Aplicação da quarta dose
Fortaleza e outras cidades cearenses já aplicam a quarta dose da vacina contra Covid-19, disponível para pessoas que cumpram os seguintes critérios:

é necessário ter 50 anos ou mais;

a pessoa precisa ter tomado a 3ª dose há, pelo menos, quatro meses;

comparecer com documentação oficial a algum ponto de vacinação.
A 4ª aplicação não requer agendamento.

Foto: Camila Lima/SVM / Fonte: G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários