Firma é condenada por obrigar empregado a dançar La Conga, de Gretchen


Ex-funcionários da empresa telefônica Vivo de Goiás devem receber indenização por danos morais por serem obrigados a “pagar prendas” quando não cumpriam meta de vendas estipulada pela empresa.

Segundo depoimentos, os empregados eram obrigados a dançar, imitar cachorro, pular polichinelo e até dançar La Conga, música da cantora Gretchen, na frente de outros colegas e gerentes.

Uma foto do aviso da empresa sobre a “brincadeira” foi anexado ao processo trabalhista.

Ao todo, 22 funcionários que entraram com a ação na justiça devem ser indenizados por danos morais. Os valores para cada um variam entre R$ 1 mil e R$ 10 mil. As decisões foram confirmadas em segunda instância em maio deste ano, mas ainda cabe recurso em parte delas.

“A situação é constrangedora e humilhante. O empregado ter que dançar na frente dos colegas, na frente do gerente. As pessoas são tímidas por natureza. A situação é constrangedora, vexatória, fere o princípio da dignidade da pessoa humana, dos valores sociais do trabalho e do direito da personalidade”, explicou ao Metrópoles a advogada Danyelle Zago, que representa funcionários. O advogado Alessandro Garibalde também participou da ação.

Via Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários