Homem que confessou ter roubado joias de Carlinhos Maia já esteve preso no Ceará


Após ter sido roubado no início de maio, em Maceió, o influenciador digital Carlinhos Maia recuperou os diamantes e o relógio de luxo. O valor dos itens roubados chega a R$ 2,5 milhões. Três suspeitos foram presos, entre eles Eliabio Custódio Nepomuceno, que já esteve preso no Ceará, de acordo com a Polícia Civil. Em depoimento, o homem confessou ser autor do crime.

Eliabio foi preso em Maceió no último dia 7 de junho. “Fui eu que pratiquei o crime, com dois amigos meus”, confessou o homem, em depoimento policial obtido pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

Na época, questões sobre o roubo foram levantadas: como os assaltantes tinham conseguido entrar no prédio, passar pelo sistema de segurança e chegar ao apartamento sem que ninguém percebesse?

Os suspeitos foram descobertos após a análise das imagens do sistema de segurança do prédio, quando os investigadores desconfiaram de um carro branco nos arredores. O veículo dava voltas no quarteirão com as luzes apagadas. A placa do carro era de Campina Grande, onde Eliabio Custódio Nepomuceno foi preso. Em dois meses, a Polícia Civil chegou a intimar novas pessoas a depor.

Como o crime foi praticado

Quando foi interrogado, Eliabio confessou o crime e apontou o local onde as joias estavam escondidas. “Já vinha acompanhando a vida do Seu Carlinhos pela rede social dele. Pelo que ele postava, tudo direitinho, eu vi que ali podia ter uma oportunidade”, detalhou.

Carlinhos Maia divulgou, no período em que o crime foi praticado, que estaria internado para uma cirurgia estética. Já o marido do influenciador, Lucas Guimarães, estava no México a trabalho.

Eliabio conta que estudou a vizinhança antes de realizar o roubo. Além dele, havia um outro homem e uma terceira pessoa esperando no carro. O grupo logo voltou para Campina Grande. O suspeito declarou que só soube que os diamantes e o relógio valiam milhões pela repercussão na imprensa.

Conforme informações da Polícia Civil, Eliabio Custódio Nepomuceno já foi preso nos Estados de Ceará, Pernambuco e na Paraíba. Os outros dois participantes do crime ainda estão sendo investigados.

G1

Postar um comentário

0 Comentários