“A cannabis medicinal pode melhorar a qualidade de vida para os pacientes autistas”, diz especialista


Apesar de polêmico, o uso terapêutico dos canabinoides podem beneficiar pacientes que sofrem de problemas como: ansiedade, epilepsia e insônia, como a pessoa com autismo. Segundo estudo publicado na revista científica Nature, em 2019, em 188 pacientes com TEA menores de 18 anos tratados com canabinóides durante seis meses, entre 2015 e 2017, 83% relataram avanços significativos ou moderados em aspectos comportamentais, como aumento da concentração, melhoria do humor, qualidade do sono e redução nos níveis de ansiedade.

“O paciente autista tem uma deficiência do sistema endocanabinoide, ele produz uma quantidade menor de anandamida em comparação a pacientes neurotipicos. E o uso da cannabis dos fitocannabinoides conseguem modular melhor esse sistema”, explica a médica nutróloga, Dra. Camila Pinheiro

Os tratamentos com o uso dos cannabinoides devem ser prescritos por médicos especializados e os medicamentos devem ser autorizados pela ANVISA.

A medica lembra que o tratamento com a cannabis é seguro e traz melhorias significativas em pessoas com Transtorno do Espectro Autista “ele melhora diversos sintomas do paciente, melhorando a cognição, o sono, o humor e naqueles pacientes portadores de epilepsia, consegue diminuir as crises convulsivas. Então, é uma terapia segura e que consegue melhorar bastante a qualidade de vida desses pacientes”, finaliza Dra. Camila.

Mais informações,
Assessoria Commonike

Postar um comentário

0 Comentários