Haddad: PEC de 2019 será alterada para viabilizar a reforma tributária


Futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad afirma que planeja aproveitar PEC já protocolada no Congresso para viabilizar e agilizar a aprovação da reforma tributária, tida como prioridade pelo governo Lula.

Em conversa, Haddad ressaltou que o economista Bernard Appy, que integrará sua equipe, foi um dos responsáveis pela elaboração do texto protocolado na Câmara dos Deputados.

“Há duas PECs sobre reforma tributária tramitando. Vou conversar com o Appy, que formulou a proposta que mais avançou (PEC 45/2019). Vamos mexer nela para aprovar. Ela precisa ser negociada. Vou manifestar opiniões sobre mudanças específicas que eu faria. Quero conversar com o Appy sobre esses pontos, para facilitar a aprovação do texto”, afirmou o futuro ministro da Fazenda.

Haddad dá mostras de que não pretende perder tempo nas tratativas para aprovar a reforma tributária:
“Vou procurar os presidentes da Câmara e do Senado assim que a mesa-diretora for definida. Eles tomarão posse em fevereiro e vão organizar as comissões”, pontuou.

Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, presidentes da Câmara e do Senado, são favoritos a continuar no comando dos respectivos parlamentos.

Postar um comentário

0 Comentários