1

Cápsula da SpaceX retorna com tripulação de quatro da missão em estação espacial


Quatro tripulantes a bordo de uma cápsula SpaceX Crew Dragon pousaram neste sábado (11) na costa do Golfo da Flórida, retornando com segurança de uma missão científica de cinco meses na Estação Espacial Internacional.
A cápsula da SpaceX, batizada de Endurance, caiu de nas águas da costa de Tampa logo após as 23h, transportando dois astronautas da NASA, um astronauta japonês e um cosmonauta russo após um voo de aproximadamente nove horas do laboratório de pesquisa orbital, apontou um webcast da NASA-SpaceX.

A equipe da Missão Crew-5 partiu da Flórida em 6 de outubro para conduzir um experimento de rotina a bordo da estação. Incluía a cosmonauta Anna Kikina, 38, que se tornou a primeira russa a voar em uma espaçonave americana em 20 anos, e a comandante de voo da NASA, Nicole Aunapu Mann, 45, a primeira mulher nativa americana colocada em órbita.

O piloto da NASA Josh Cassada, 49, e o astronauta japonês Koichi Wakata, 59, veterano de quatro voos espaciais anteriores, também estavam a bordo.

A missão foi o sexto voo tripulado da SpaceX para a NASA desde que sua espaçonave Crew Dragon voou pela primeira vez com humanos em maio de 2020, quando restaurou lançamentos tripulados em solo americano após quase uma década de dependência dos EUA do programa Soyuz da Rússia para voos de estações espaciais.

A espaçonave Crew Dragon, uma cápsula em forma projetada para ser lançada no topo dos foguetes Falcon 9 da SpaceX, desacoplou-se da estação espacial no início da manhã de sábado e reentrou na atmosfera da Terra por volta das 22h11, suportando um calor de fricção que fez as temperaturas fora da cápsula subirem para 1.930 ºC

Dois conjuntos de paraquedas foram implantados para frear a descida da cápsula para 15 milhas por hora (24 quilômetros por hora) pouco antes do mergulho.

A missão foi o sexto voo tripulado da SpaceX para a NASA desde que sua espaçonave Crew Dragon voou pela primeira vez em humanos em maio de 2020, quando restaurou lançamentos tripulados em solo americano após quase uma década de dependência dos EUA do programa Soyuz da Rússia para voos de estações espaciais.

Kikina, a única mulher no corpo de cosmonautas da Rússia, foi a primeira russa a voar em uma espaçonave americana sob um acordo renovado assinado em 2022 entre a NASA e a agência espacial da Rússia para realizar voos conjuntos. O astronauta da NASA Frank Rubio, atualmente na estação, foi lançado em um foguete Soyuz em setembro.

Foto: Reuters via BBC / Fonte: G1

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem