Imagens das câmeras de segurança do Planalto mostram contato de ministro do GSI com invasores


Imagens de 22 câmeras de segurança do Palácio do Planalto, obtidas e reveladas pela CNN Brasil, foram divulgadas nesta quarta-feira 19. Pelas gravações, é possível ver o momento da entrada dos golpistas no local naquele 8 de Janeiro.

É possível, ainda, ver parte da atuação dos militares do Gabinete de Segurança Institucional, incluindo um contato entre o ministro general Gonçalves Dias com os invasores.

Na maior parte das imagens divulgadas, é possível ver que integrantes do GSI saem das suas salas e batem em retirada poucos minutos antes da entrada dos invasores. O contingente de segurança no local, pelas imagens, era pequeno.

Um dos militares, identificado, por enquanto, apenas como sendo um capitão do Exército responsável pela segurança do Planalto, é visto cumprimentando alguns dos manifestantes. Ele retira o crachá de identificação antes da ação. Na gravação, ele entrega garrafas de água aos manifestantes, ação repetida também por outro militar.

Já Gonçalves Dias aparece no terceiro andar do Palácio. Em um primeiro momento ele caminha sozinho próximo ao gabinete de Lula (PT), depois tenta abrir uma porta. Mais tarde é visto na sala do presidente. Minutos depois, ele já está ao lado de alguns invasores e, de acordo com a emissora, teria apontado para uma porta que levaria até a saída do local. Outros integrantes do gabinete, ao lado do ministro, também indicam o caminho de saída aos terroristas.

O ministro e o governo federal ainda não comentaram as gravações. O GSI, por sua vez, disse, em nota, estar apurando a conduta de militares em sindicância. “Se condutas irregulares forem comprovadas, os respectivos autores serão responsabilizados”, diz a pasta. Sem citar a presença do ministro no local, o GSI afirmou, também, que a atuação dos agentes de segurança mostrada nas imagens foi, “em um primeiro momento, no sentido de evacuar os quarto e terceiro pisos do Palácio do Planalto, concentrando os manifestantes no segundo andar” para a chegada da tropa de choque.

Carta Capital

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem