Brasileiros deixam de resgatar R$ 7,08 bilhões em valores a receber


Segundo informações divulgadas pelo Banco Central, os brasileiros ainda não sacaram um total de R$ 7,08 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro. Até o momento, o Sistema de Valores a Receber (SVR) já devolveu R$ 3,93 bilhões, de um montante total de R$ 11,01 bilhões disponibilizados pelas instituições financeiras.

Em relação ao número de beneficiários, apenas 35,93% do total de 38.876.360 correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro do ano passado, resgataram seus valores, totalizando 13.970.528 pessoas físicas e jurídicas que já fizeram o resgate. Por outro lado, ainda restam 36.120.242 pessoas físicas e 2.756.118 pessoas jurídicas que não realizaram o saque.

A maioria dos valores não resgatados corresponde a pequenas quantias. Cerca de 62,68% dos beneficiários têm direito a receber até R$ 10, enquanto 25,24% estão na faixa de valores entre R$ 10,01 e R$ 100. As quantias entre R$ 100,01 e R$ 1.000 representam 10,31% dos clientes, e somente 1,78% têm direito a receber mais de R$ 1.000.

O SVR foi reaberto em março após ficar fora do ar por quase um ano. A nova fase trouxe melhorias, como a impressão de telas e protocolos de solicitação para compartilhamento no WhatsApp, inclusão de todos os tipos de valores previstos na norma do SVR e uma sala de espera virtual que permite a consulta de todos os usuários no mesmo dia, sem a necessidade de um cronograma por ano de nascimento ou fundação da empresa.

É importante ressaltar que o Banco Central alerta sobre golpes de estelionatários que se passam por intermediários para supostos resgates de valores esquecidos. Todos os serviços do Valores a Receber são gratuitos, e o BC não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou confirmar dados pessoais. A instituição financeira que aparece na consulta do Sistema de Valores a Receber é a única autorizada a contatar o cidadão, e é recomendado não fornecer senhas a terceiros.

(Fonte: Agência Brasil)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem