Ministro de Lula nomeia a si mesmo para conselho com remuneração de R$ 28 mil


O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, nomeou a si mesmo, de forma provisória, para um cargo no Conselho Fiscal do Serviço Social do Comércio (Sesc). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira (12). A portaria com data de 7 de junho foi feita para dispensar o ex-secretário-geral da Presidência do governo Dilma Rousseff, Gilberto Carvalho, da função de membro titular do conselho, mas acabou na prática por incluir Marinho em seu lugar. Segundo a portaria, o ministro fica representando a pasta junto ao conselho “até ulterior deliberação”. O salário para a função pode passar dos R$ 28 mil, já que podem ser feitas seis reuniões mensais com remuneração de R$ 4.770 cada uma. Em janeiro, o ministro Carlos Lupi, da Previdência Social, também nomeou a si próprio para o mesmo conselho, cujos salários na época passavam de R$ 24 mil. Ele entrou na função de Onyx Lorenzoni, ex-ministro de Jair Bolsonaro que estava na mesma função quando ocupava o governo. Lupi continua no conselho até hoje. O conselho do Sesc possui sete membros, sendo quatro deles indicados pelo governo federal. A Confederação Nacional do Comércio tem duas vagas e, as centrais sindicais, a outra. O tempo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem