Excluir o perfil do Threads também exclui o Instagram? Entenda limitações da nova rede


Após o lançamento do Threads na quarta-feira (5), usuários da nova rede social da Meta, criada para concorrer com o Twitter, descobriram que para excluir permanentemente seu perfil no Threads também é preciso excluir sua conta no Instagram. Embora os usuários possam desativar temporariamente seus perfis por meio da seção de configurações do aplicativo, a empresa afirma em sua política de privacidade: “Seu perfil do Threads faz parte da sua conta do Instagram e pode ser excluído a qualquer momento. Para fazer isso, é necessário excluir sua conta do Instagram.” Como a nova rede social é vinculada ao Instagram, de maneira que é preciso ter uma conta no Instagram para poder acessar o Threads, a exclusão de uma também implica a exclusão de outra. No entanto, o responsável pelo Instagram (e pelo Threads) dentro da Meta, Adam Mosseri, deu a entender que a situação pode mudar no futuro: “Tenho recebido várias perguntas sobre deletar sua conta. Para esclarecer, você pode desativar sua conta no Threads, o que esconde seu perfil e o conteúdo, você pode deixar seu perfil privado e pode deletar posts individuais – tudo isso sem deletar sua conta no Instagram. O Threads é ligado ao Instagram, então, por enquanto, é uma única conta, mas estamos estudando um jeito de deletar sua conta no Threads separadamente”. Como desativar a conta no Threads sem perder o Instagram? Para desativar sua conta momentaneamente basta abrir o Threads e tocar no seu perfil. No canto superior esquerdo, vá em “Configurações” e depois em “Conta”. Então basta clicar em “Desativar perfil” e concluir confirmando em “Desativar perfil no Threads”. Como o Threads funciona? Na nova plataforma da empresa controladora do Facebook, Instagram e WhatsApp, as postagens são chamadas de “threads” e podem ter apenas texto ou também vídeos e fotos. A rede social se parece muito com o Twitter, com um feed de postagens em grande parte baseado em texto, no qual as pessoas podem ter conversas em tempo real. A Meta disse que as mensagens postadas no Threads tem um limite de 500 caracteres. Semelhante ao Twitter, os usuários podem responder, repassar e citar postagens de tópicos de outras pessoas. Mas o aplicativo também combina a estética e o sistema de navegação existentes do Instagram e oferece a capacidade de compartilhar postagens do Threads diretamente no Instagram Stories. A página inicial do perfil pessoal, por exemplo, contará com duas colunas: “threads” e “respostas”. Será possível escolher quem poderá responder aos posts publicados. Diferentemente do Twitter, que faz uma divisão, trazendo as colunas “Para você”, que apresenta posts recomendados de acordo com o perfil e as interações de cada usuário, e a aba “Seguindo”, apenas com publicações de perfis seguidos pelo usuário, o Threads tem um único feed. É possível escolher quais perfis aparecem primeiro e com prioridade, mas não é possível fazer com que apenas perfis seguidos pelo usuário apareçam no feed. Como o novo aplicativo da Meta está ligado ao Instagram, é possível acessá-lo com o login e senha da rede existente, assim como sincronizar os contatos entre as duas plataformas e importar os seguidores do Instagram para o Thread. As contas verificadas do Instagram são verificadas automaticamente no Threads. E é possível deixar seu perfil público ou privado, assim como no Twitter. As mudanças de Musk no Twitter Elon Musk comprou o Twitter por US$ 44 bilhões em outubro do ano passado, mas o valor da plataforma despencou desde então, depois do êxodo de anunciantes em meio a cortes de boa parte dos funcionários e controvérsias sobre moderação de conteúdo. Matt Navarra, consultor de mídia social que trabalhou com Meta, Google e Pinterest, disse à Reuters que o momento é oportuno para a Meta dar esse “golpe” no Twitter, já que meses de decisões caóticas de Musk perturbaram a rede social. No sábado (1º), Musk decidiu impor um limite temporário ao número de publicações que usuários do Twitter podem ver por dia. “Para lidar com níveis extremos de extração de dados e manipulação do sistema, aplicamos os seguintes limites temporários: as contas verificadas estão limitadas à leitura de 6.000 postagens/dia; contas não verificadas para 600 postagens/dia; e novas contas não verificadas para 300/dia”, escreveu Musk na rede social. O Threads também se beneficia do fracasso de outros possíveis concorrentes do Twitter. Embora várias plataformas novas e crescentes, como Mastodon, Post e T2, tenham tentado atrair os usuários do Twitter, todos permaneceram relativamente pequenos até agora. O Bluesky, um novo aplicativo apoiado pelo cofundador do Twitter, Jack Dorsey, lançou sua versão beta apenas para convidados em fevereiro e, imediatamente, os usuários do Twitter começaram a pedir por códigos de acesso. O site diz que tem 50 mil usuários atualmente. Fonte: CNN Brasil / Foto: Dado Ruvic/Illustration/File Photo/Reuters

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem