Header ads

ads

» » » Procurador-Geral vai à câmara municipal explicar pregão eletrônico, mas não convence vereador autor da denúncia



Procurador Bernardo Oliveira apresentou a versão da prefeitura.
Somente dois dias depois, a Prefeitura de Juazeiro do Norte se pronunciou oficialmente sobre as denúncias do vereador Márcio Joias, que levantou suspeição sobre a licitação para contratação de transporte para a Secretaria da Educação. A defesa foi por intermédio do Procurador-Geral Bernardo Oliveira, que esteve ontem (quinta-feira, 21), dando esclarecimentos na Câmara de Vereadores desde Município.
De acordo com o procurador, a empresa contratada apresentou todos os documentos dos veículos, Certificado de Registro e Licenciamento de veículos (CRLV), dentro do prazo e de acordo com o edital, ainda, nas Cláusulas da Minuta de Contrato, no item 8.1.15, e termo de Referência, item 6.15, deixa claro que os veículos seriam com motorista por conta da contratada. Com isso, o procurador destacou que não houve descumprimento do edital e as empresas foram contratadas conforme as exigências.
Sobre a capacidade técnica para executar os serviços e atestados enviados, as empresas vencedoras, MXM e a CONECT, comprovaram aptidões técnicas, através de atestados junto ao Conselho Regional de Administração do Estado do Ceará. Além de ter sido verificado junto ao portal da Transparência do TCM/CE que a Empresa MXM prestou os serviços na Prefeitura de Mombaça, de acordo com o Atestado de capacidade técnica e a empresa CONECT prestou serviços no município de Eusébio, de acordo com o Atestado de Capacidade Técnica.
Sobre a desclassificação das demais empresas, foi informado, durante a sessão, que a Pregoeira desclassificou as que não apresentaram propostas de preços eletrônicos com validade da proposta. A empresa MXM apresentou proposta de preços com 90 dias, de acordo com o item 9.6.1 do edital, e apresentou proposta de preços readequada, após os lances, com 60 dias, em conformidade com o item 14.2 do edital.
Bernardo Oliveira informou ainda que após a sede da Prefeitura ser realocada para o Centro Multiuso, todos os pregões eletrônicos de licitação passarão a ser transmitidos ao vivo.
VEREADORES
No entanto, as alegações e explicações dadas pelo procurador não satisfizeram vereadores que hoje se declaram oposição à gestão do prefeito Arnon Bezerra.
Márcio Joias afirmou está disposto a convencer os colegas a assinar o pedido de abertura da CPI para investigar a licitação, mas sabe que será muito difícil a aprovação, uma vez que, a base do prefeito é ampla maioria na casa.
"O que o procurador disse aqui no plenário não é suficiente. Alguns pontos foram explicados, mas não justificados. Continuo com intuito de levar o caso ao conhecimento do Ministério Público, caso a CPI não seja aprovada por essa casa.", afirmou Márcio Joias.
(Com informações da Assessoria de Imprensa)

via Flavio Pinto News

About Cariri como eu vejo

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply