Header ads

» » » Comunidade da Vila São Bento recebe Mutirão contra o Aedes aegypti




No intuito de chamar a atenção da comunidade na prevenção e combate ao Aedes aegypti, a Secretaria de Saúde do Crato, por meio da Coordenação de Vigilância a Saúde e da Mobilização Social, promoveu ontem, 26, mais um Mutirão contra o mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika.



A ação foi realizada na Vila São Bento, e contou com o importante auxílio de parceiros como, o Tiro de Guerra, a Banda Municipal, Sesc, Coordenação de Endemias, Guarda Municipal, 20ª CRES e alunos da Escola Filemon Teles.

Segundo o Coordenador de Endemias, José Rodrigues, a comunidade foi muito receptiva, recebendo bem a equipe da saúde no momento das visitas domiciliares e aderindo a campanha.

O Crato vem desenvolvendo mutirões semanais nos bairros da cidade, sensibilizando a população para o combate ao nocivo Aedes aegypti, trabalhando na prevenção e na promoção da saúde.



Dicas para combater o Aedes aegypti:

1. Não deixe acúmulo de água. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

2. Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito.

3. Faça furos nos pneus velhos. Eles permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

4. Cuidado com a caixa d’água. Ela é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

5. Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

6. Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue. Durante o pico da doença, plante outros tipos de planta.

7. Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

8. Use telas protetoras. A mesma evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

9. Cuide das piscinas. Elas são normalmente difíceis de tratar por possuírem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

10. Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.

Fale com o CCEV, envie a sua matéria, mostre o Cariri como você também vê. É só clicar e falar diretamente no whatsapp

http://bit.ly/whatsccev

About Cariri como eu vejo

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply