quinta-feira, 7 de março de 2019

Guedes e Moro vão levar prioridades de pastas-chave ao Senado


Após a ida de cinco ministros ao Senado, Paulo Guedes (Economia)é o próximo, na semana que vemCom a expectativa de ter um resto de semana esvaziado por causa do Carnaval, somente na semana que vem o Senado Federal deve retomar o revezamento de ministros nas comissões permanentes da Casa.

As duas presenças mais esperadas são as dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), mas além deles devem comparecer mais sete ministros. Com uma base em construção, o Governo Bolsonaro tem ido ao Congresso Nacional para debater temas referentes às pastas da gestão.

Paulo Guedes já tem data marcada para ir ao Senado: na próxima terça-feira (12), ele estará na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa para debater o endividamento dos estados.
Na mesma semana, ainda sem dia definido, Guedes também é aguardado em uma sessão temática no Plenário do Senado para debater a reforma da Previdência e o Pacto Federativo. Sérgio Moro, convidado por duas comissões – a de Direitos Humanos (CDH) e a de Constituição e Justiça (CCJ) – deve ser ouvido em uma sessão conjunta desses colegiados, mas a data ainda está em negociação.

Outros ministrosNa lista de ministros com convites aprovados em comissões, mas também sem data definida, estão ainda Osmar Terra (Cidadania), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), general Fernando Azevedo e Silva (Defesa), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Ricardo Salles (Meio Ambiente), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), além de Luiz Henrique Mandetta ( Saúde), que deve falar sobre a nota técnica do Ministério da Saúde (Nota 11/2019), publicada no dia 8 de fevereiro.

O documento prevê a compra de aparelhos de eletrochoque para o Sistema Único de Saúde (SUS), não restringe a internação de crianças em hospitais psiquiátricos e favorece a abstinência como tratamento de dependentes de drogas. Até agora, cinco ministros já apresentaram ao Senado metas e programas das pastas, entre eles Ricardo Vélez (Educação), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Tereza Cristiana (Agricultura).   

(Diário do Nordeste)

Nenhum comentário:

Postar um comentário